snapdragon-820

A Qualcomm revelou detalhes sobre o seu processador Snapdragon 820, além de confirmar que o chip só vai chegar ao mercado em 2016. Ou seja, nada de smartphones com o citado SoC na IFA 2015.

A ideia da Qualcomm era antecipar o lançamento do Snapdragon 820 para o final de 2015, principalmente depois dos problemas de superaquecimento dos chips Snapdragon 810. A empresa informa que as primeiras mostras do chip começam a ser enviadas para os fabricantes nos próximos meses, para que os primeiros produtos finais cheguem ao mercado no primeiro trimestre do ano que vem.

Mas… se o Snapdragon 820 não chega em 2015, o que acontece com o Huawei Nexus, Xiaomi Mi5, LG G4 Pro. Xperia Z5 e outros modelos que supostamente utilizariam esse chip?

Significa que tudo muda para eles. Por exemplo, o Huawei Nexus, que deve ser lançado em setembro ou outubro, ou deve utilizar outro SoC (Snapdragon 810 v2 ou de outro fabricante), ou será adiado até 2016. Assim como acontecerá em outros modelos.

O Snapdragon 820 foi fabricado em processo FinFET de 14 nanômetros, um grande salto em relação aos modelos em 20 nanômetros. Inclui uma CPU ‘Hydra’, baseada na arquitetura ARM v8 de 64 bits, e uma GPU Adreno 530, que promete uma melhoria no desempenho de até 40%, e um consumo de bateria menor que a Adreno 430 presente no Snapdragon 810.

Todas as GPUs da série 500 apoiarão as mesmas APIs, incluindo a OpenGL ES 3.1, com a extensão para o Android introduzida na versão Lollipop e a API Vulkan. Inclui também um novo motor gráfico, com suporte para resoluções 4K a 60 FPS sobre HDMI 2.0.

Com esse adiamento (e espero que seja o último), os primeiros meses de 2016 prometem ser muito quentes nos lançamentos de smartphones. CES (6 a 9 de janeiro de 2016) e MWC (22 a 25 de fevereiro de 2016) podem ter como grande protagonista o Snapdragon 820. Um chip que chega com uma grande dose de desempenho e potência que devem agradar e muito os usuários mais exigentes.