650_1000_emoticonos

Um grupo de cientistas da Universidade Flinders na Austrália elaborou um estudo que demonstra que o cérebro humano processam os sorrisos dos emoticons como sorrisos reais.

Um grupo de 20 participantes do experimento observou várias imagens, onde haviam tanto emoticons sorridentes como faces de pessoas reais sorrindo. Sensores captavam os sinais cerebrais dos participantes ao observar as imagens. E os resultados foram surpreendentes: o sinal chamado N170, que avalia como os participantes captavam as imagens, era ativado claramente quando os participantes viam as imagens das pessoas, mas também quando os emoticons e smileys apareciam.

Isso indica que as imagens dos emoticons se processam de forma similar aos rostos reais nas zonas do cérebro responsáveis por essa identificação, por causa de sua familiar configuração.

Além disso, quando o emoticom é girado, se posicionado na orientação contrário do que seria possível ver na tela, esse sinal se desvencilha. Para explicar melhor: ver o símbolo : -) é diferente de ver o símbolo (-:, já que o cérebro não identifica essa orientação como habitual para essa figura.

O principal responsável pelo estudo, Oweb Churches, indicou que isso é algo interessante, pois revela que podemos integrar uma resposta aprendida e outra inata. Ou seja, estamos naturalmente “programados” para reconhecer faces humanas, mas apenas diante do aprendizado específico podemos compreender o que os pontos e parêntesis significam.

Tal estudo pode explicar o sucesso dos smileys e emoticons, principalmente nos serviços mensagens instantâneas ;).

Via ABC Science