bateria-social

Se você tem um smartphone relativamente novo e a bateria não consegue alcançar o final do dia, é provável que o problema não seja nem a bateria, nem o smartphone, mas sim, você. Isso mesmo. Você, e como você usa o dispositivo.

Um novo estudo da Alcatel-Lucent analisou dezenas de aplicativos para comprovar o uso dos sistemas do smartphone e os aplicativos de mensagens mais populares, como Facebook Messenger ou WhatsApp. E eles estão entre os maiores culpados pelo consumo elevado de bateria.

A Alcatel-Lucent analisou o uso de dezenas de aplicativos em mais de 15 milhões de usuários nos Estados Unidos, Ásia e Oriente Médio, em um estudo já publicado. O resultado? Aplicativos como o Google Search (aka o famigerado Google Play Services e aquele lixo de serviços de localização da Google… uma hora eu falo melhor sobre isso), Facebook, WhatsApp, Facebook Messenger e YouTube são aqueles que mais consomem dados e, por tabela, bateria.

Existem outros fatores que ajudam a esgotar a bateria do seu smartphone, como por exemplo quantas vezes um aplicativo se conecta nas redes de dados (ou na rede WiFi) para enviar e receber mensagens. Entre os analisados, o BlackBerry Messenger é o que mais vezes se conecta (343 vezes para cada megabyte de dados).

O estudo não oferece um ranking completo dos aplicativos de mensagens que mais consomem bateria, mas entre os menos eficientes estão: Facebook Messenger, Yahoo Messenger, BlackBerry Messenger, WhatsApp, Viber e Nimbuzz. Enquanto não inventam uma superbateria para smartphones, o melhor que podemos fazer é reduzir o número de aplicativos de mensagens instantâneas no smartphone, na medida do possível, e desativar todas as notificações.

Via Re/Code, Alcatel-Lucent