Nokia-lumia-920-3.jpg

Em fevereiro de 2013, eu estava lá. Presenciei o lançamento dos primeiros modelos da Nokia com Windows Phone 8 no Brasil (clique aqui para ler). Eram três modelos apresentados com entusiasmo pelos executivos da Nokia e Microsoft: Lumia 620, Lumia 820 e Lumia 920, cada um deles pensados em diferentes categorias de consumidores. Vamos nesse post falar desse último, o Lumia 920, que foi descontinuado pela Nokia. Apenas 10 meses depois de ser lançado no Brasil, e com um ano de mercado internacional.

O Nokia Lumia 920, na sua época de lançamento, era o modelo top de linha dos finlandeses. Oferecia as melhores especificações técnicas entre os modelos com Windows Phone da Nokia. Quando chegou ao Brasil, tinha preço de modelo top de linha (R$ 1.999), e particularmente, não acreditei que ele poderia ser bem sucedido por aqui por esse preço.

Com o avançar do ano, a Nokia abasteceu o mercado com vários novos modelos com Windows Phone, melhores, mais robustos e mais atualizados que o Lumia 920. Exemplos: Lumia 1520, Lumia 1020, Lumia 925, entre outros. Também foram lançados interessantes modelos de linha média (como o Lumia 625, com ampla tela e 4G, e o Lumia 720, um intermediário com uma ótima câmera), e teve um sucesso inesperado com o Lumia 520, modelo de entrada que é responsável pelo maior volume de vendas do mercado do Windows Phone.

Com tudo isso acontecendo, o Lumia 920 ficou “perdido” no meio de tantos lançamentos, e por conta disso, a Nokia decidiu descontinuá-lo. Recentemente, aproveitou o período da Black Friday para promover uma queima de estoque no dispositivo lá fora e aqui no Brasil (o modelo chegou a ser encontrado a R$ 999). Para a Nokia, o Lumia 925 pode ser o autêntico substituto direto do Lumia 920, pois “oferece uma carcaça externa com material diferenciado, metade da capacidade de armazenamento, e custa R$ 500 a mais” (observem o tom de ironia implícito nas aspas).

Tudo bem. Eu entendo a Nokia. Mas não concordo com ela.

O que custa popularizar a marca Nokia e até mesmo o Windows Phone mantendo o Lumia 920 no mercado? Até mesmo mantê-lo por um preço competitivo, para incomodar a concorrência?

Essa falta de perspectiva comercial mostra uma Nokia que fracassou no mercado por tomar iniciativas similares. E essa é a maior mostra que a Microsoft ainda não assumiu o comando dos finlandeses. Por mais atrapalhados que o pessoal de Mountain View é, eu entendo que eles não perderiam essa maravilhosa oportunidade de lucrar mais um pouco com um modelo que é considerado por muitos usuários muito competente, e com um potencial de vendas ainda a ser considerado.

Se algum modelo precisava sair do mercado, esse modelo seria o Lumia 820. Não que ele seja ruim, mas não faz sentido a Nokia retirar do mercado aquele que é o segundo modelo mais vendido da base total de smartphones com Windows Phone no planeta (perdendo apenas para o Lumia 520).

Sem falar que isso beira à sacanagem. Ao retirar o Lumia 920, o consumidor, se assim desejar uma experiência semelhante, terá que pagar R$ 500 a mais pelo Nokia Lumia 925. Isso, no Brasil. Pode ser que lá fora eles coloquem o Lumia 925 pelo mesmo valor do finado Lumia 920. Nesse caso, “aí sim, eu vi vantagem”.

De qualquer forma, se você gosta do Lumia 920, e sempre quis ter um, é melhor correr para comprar o seu. A boa noticia é que o suporte ao aparelho será mantido pela Nokia normalmente. Mesmo assim, os finlandeses perdem uma extraordinária oportunidade de não só lucrar com as vendas de um smartphone ainda competente, mas principalmente, expandir a participação do Windows Phone no mercado, reforçando a presença do sistema operacional entre os consumidores.

Ah, mas esse nunca foi o plano da Nokia… me esqueci… se alguém pensa nisso, é a Microsoft. E como eles ainda não mandam na Nokia…

04-botao-clique037-180.jpg

Via Nokiatividade, Windows Phone Brasil