apple-iphone-5s

O iPhone 5s começa a ser vendido em alguns países selecionados na próxima sexta-feira (20), de modo que não deve ser algo surpreendente ver as filas de fãs mais fervorosos nas portas das lojas. O problema é que, muito provavelmente, a única forma de ter um novo iPhone nas mãos no dia do lançamento é esperando dias nessas filas, e mesmo assim, os riscos de muita gente sair com as mãos abanando são grandes.

O site AllThingsD informa que as operadoras de telefonia móvel que vão oferecer o smartphone desde o primeiro dia alegam que as remessas enviadas do iPhone 5s são muito menores do que aquelas enviadas nos lançamentos anteriores. Para ser mais exato, “grotescamente mínimas”, segundo as fontes das operadoras. Isso quer dizer que aqueles usuários que pretendem ir em uma loja poucas horas antes da abertura das portas, muito provavelmente não conseguirão comprar o smartphone.

A não ser que esses furem a fila, o que não é algo muito legal, convenhamos.

É preciso deixar claro que essa escassez de dispositivos não afeta ao iPhone 5c, mas apenas e exclusivamente ao iPhone 5s. Ao que parece, essa situação pode estar relacionada com a complexidade de fabricação do smartphone, que agora inclui um leitor biométrio integrado. Segundo alguns rumores, é justamente a integração desse sensor que estaria tornando a sua produção mais lenta.

Fato é que: é absolutamente normal que algumas empresas não possam satisfazer a demanda de um novo iPhone no momento do seu lançamento. O que talvez chame a atenção é o pessimismo das operadoras, que afirmam que o número de unidades disponíveis será “extremamente decepcionante”, nas palavras da matéria do AllThingsD.

Por fim, também era de se supor que, como temos agora dois modelos de iPhones novos, a demanda pelo iPhone 5s seria (teoricamente) menor, e que o modelo que teria maior demanda seria mesmo do iPhone 5c, que é mais acessível aos consumidores. Mas só teremos certeza disso quando os primeiros números de vendas forem divulgados.

Via AllThingsD