Os smartphones da OnePlus foram flagrados coletando muitas informações sobre as atividades dos seus usuários.

Christopher Moore, engenheiro de software, verificou os dados transmitidos pelo seu OnePlus 2 durante um evento hacking, e descobriu que o smartphone fazia comunicações regulares com o endereço open.oneplus.net.

Os dados foram decodificados, revelando que, além das informações dos reboots inesperados, o smartphone enviava também dados como o IMEI, MAC address e números de série, de quando o dispositivo era bloqueado ou desbloqueado, e até sobre cada aplicativo que era aberto.

A OnePlus confirmou que recolhia esses dados sobre o uso do dispositivo (que podem ser desativados em Configurações > Avançado > Join User Experience Program) e informações adicionais em si que podem ser desativados pelo usuário, a não ser que o usuário recorra ao ADB para desinstalar o serviço OnePlus Device Manager.

O esclarecimento não explica por que a OnePlus não pediu o consentimento do usuário para essa coleta de dados, e por que o fazem de forma anônima. Moore garante que os dados seguem em coleta, apesar dos procedimentos citados pelo fabricante.

 

Via Christopher Moore, XDA Developers