oi-4g

Parece que a competição pelos poucos consumidores das redes 4G no Brasil começou, mesmo que de forma tímida. Depois da Claro ter anunciado o início das operações da sua rede de banda larga móvel de quarta geração nas cidades-sede da Copa das Confederações, a Oi anuncia exatamente a mesma coisa, lançando o seu 4G nas cidades de Belo Horizonte (MG), Brasília (DF), Fortaleza (CE), Recife (PE), Rio de Janeiro (RJ) e Salvador (BA).

Um diferencial da Oi é oferecer preços mais competitivos que a sua única concorrente (por enquanto: a Vivo promete lançar os seus serviços de 4G na semana que vem). O pacote de dados de 10 GB para modems custa R$ 125/mês (na Claro, a mesma franquia sai por R$ 199/mês), e o pacote de 5 GB para smartphones custa R$ 147/mês.

A Oi promete que a velocidade máxima da conexão por contrato será de 5 Mbps para download, e 150 Kbps para upload. É possível que velocidades maiores sejam alcançadas por essas conexões, principalmente nesse início de atividades, uma vez que poucas pessoas estarão utilizando essa rede. Vale lembrar que 5 Mbps é a velocidade garantida pela operadora, o que não quer dizer que o usuário ficará limitado à isso o tempo todo. Até porque serviços como o 3GMax da Claro e o 3G Plus da Vivo, ambas operando nas redes HSPA+, já alcançam essa velocidade com relativa facilidade.

A Oi vai disponibilizar apenas três dispositivos compatíveis com o seu 4G para venda junto com os seus planos de dados: o Motorola RAZR HD, o Samsung Galaxy S III LTE e o Nokia Lumia 820, além de um minimodem da Huawei, o E3276. Os clientes da Oi ainda contarão com o serviço de acesso ilimitado aos hotspots Wi-Fi da Oi e degustação de até 44 dias do serviço de músicas Rdio.

Para assinar o serviço, os clientes das cidades citadas nesse post devem se dirigir a uma loja da Oi, fazer a aquisição de um plano (ou aparelho compatível com o plano), e adquirir um chip compatível com a rede 4G LTE.

Via Tecnoblog