Google+Play+Chromebook-ed

A Google confirmou que antes do final de 2016 o Chrome OS será compatível com os milhões de aplicativos Android disponíveis na Play Store.

Essa era uma mudança já comentada há muito tempo, e até a Google chegou a vazar sem querer ao organizar uma das sessões da Google I/O 2016 com o nome “Bring your Android app to Chrome OS” (ou “Traga seu aplicativo Android para o Chrome OS”).

De acordo com Kan Liu, diretor de produto sênior do Chrome, “Muitos usuários do Chrome OS queriam mais aplicativos e melhores capacidades offline”. Logo, os aplicativos passam a oferecer certas facilidades sem conexão muito mais sólidas, que poderiam mudar a forma que os usuários trabalho nos Chromebooks. Lembrando que, quando se desenvolve para o Android, é preciso pensar no offline.

Isso implica que muitos dos conteúdos (música, vídeos, jogos, documentos, etc) terão novas formas de serem exibidos no Chrome OS, sem a necessidade de ter uma conexão à internet, uma vez que a Play Store se tornar presente no sistema operacional. A Google está trabalhando para que todos os aplicativos se comportem como soluções nativas do desktop, tudo para levar a experiência Android para o computador pessoal.

O motivo é simples: eles querem que os portáteis sigam tendo vantagens de produtividade que os tablets não são capazes de oferecer. A grande diferença entre um tablet e um Chromebook é o trackpad, que oferece maior precisão na execução de tarefas, sem falar no mouse, que é mais prático para editar um documento.

B113_Pixel2_Silver_AppLauncherChromeOS

Não há uma data exata para a Play Store e os apps Android desembarcarem no Chrome OS. A Goolge anuncia a iniciativa hoje, de modo que os desenvolvedores podem trabalhar e atualizar imediatamente seus apps, levando em conta o seu sistema operacional. Estará disponível com o próximo lançamento no canal para desenvolvedores, mas só funcionará em certos dispositivos (Chromebook Pixel mais recente, ASUS Chromebook Flip e outros). Se nada falhar, antes do final do ano tudo estará funcionando.

Não resta dúvidas que o sucesso dessa iniciativa será determinado pelo interesse que os desenvolvedores demonstrarem. O número de Chromebooks segue crescendo, de modo que não será surpresa se, efetivamente, eles queiram se adaptar o quanto antes possível para migrar para todas as plataformas da Google. Em breve, todos os donos dos portáteis com Chrome OS poderão usar essa promissora funcionalidade. E quem não oferecer apps para esse público pode ficar para trás.