Obama

A Universidade de Washington desenvolveu uma ferramenta de animação que usa a inteligência artificial para sincronizar arquivos de áudio com movimentos da boca no vídeo, o que pode produzir vídeos falsos perfeitos.

A universidade usou como exemplo um vídeo de Barack Obama. O ex-presidente dos Estados Unidos aparece falando através de um modelo gráfico falso, onde o Obama virtual simplesmente repete palavras que o verdadeiro disse em aparições públicas do passado.

Do lado esquerdo do vídeo, vemos a origem do áudio, e à direita o vídeo gerado com inteligência artificial, que é bem convincente.

Obama foi usado no exemplo porque é muito simples encontrar horas e horas de vídeos em alta definição com ele, o que permite que a inteligência artificial aprenda o movimento facial com um som específico.

Os responsáveis pela pesquisa negam que esta tecnologia pode ser utilizada para qualquer áudio dito por outra pessoa com a cara do protagonista do vídeo. De qualquer forma, não podemos deixar de pensar que, em mãos erradas, essa ferramenta pode causar muitos estragos.

Só lembrando que o relógio do juízo final, que mede simbolicamente o quanto a humanidade está próxima de sua extinção, pode ser adiantado por conta da propagação das notícias falsas. Soma-se isso ao ataque das fontes confiáveis de informação, e podemos ter disputas, tensões diplomáticas e conflitos armados de alta intensidade.

Vídeo demostrativo a seguir.