157547099

Milhões e milhões de views em um vídeo não representam absolutamente nada. Ainda mais quando não se ganha dinheiro com isso. O Wall Street Journal indica que o YouTube não consegue contribuir de forma significativa com os lucros da Google.

O principal motivo para esse grande problema é que a maioria das reproduções de vídeos acontecem em páginas que estão bem distantes do serviço, reduzindo consideravelmente as visitas na página principal do YouTube. Também é dito que eles só alcançam 9% dos usuários registrados, contra 85% das visualizações de reproduções online de toda a internet. E tais dados não são tão chamativos para os anunciantes.

A esperança da Google está em oferecer outros serviços, como música por assinatura, que pode atrair novos usuários e assim poder gerar lucros. Também é especulado um formato de anúncios mais personalizados e baseados nas visitas, como por exemplo os anúncios em vídeo da Amazon, relacionados ao interesse do usuário.

Teremos que esperar para ver como tudo isso será implantado, mas tudo indica que eles vão precisar de muito tempo para colocar tudo isso em prática.

Via WSJ