Windows-7

A pergunta é importante: o Windows 7 realmente precisa de um Service Pack 2?

O motivo para a pergunta ser válida é bem simples: o veterano sistema operacional da Microsoft ainda é o mais utilizado em todo o planeta, com mais de 50% de cota de mercado. O Windows 7 é o preferido de muita gente que não vê o Windows 10 com bons olhos, nem mesmo com a oferta de atualização gratuita.

Essa realidade esboça um futuro onde o Windows 7 seguirá dominando a curto e médio prazo no mercado, onde essa versão já pode ser chamada de “o novo Windows XP”, e a principal pedra no sapato do Windows 10. A veterana versão do sistema operacional cobre com sobras as necessidades da maioria dos usuários, mas na hora de realizar instalações limpas ele apresentava um problema claro: não contar com mais do que um Service Pack para instalar as atualizações lançadas a partir de 2011, obrigando o uso do Windows Update, deixando o processo bem lento.

Com a última atualização, a Microsoft resolveu esse problema, mesmo que não sendo um autêntico Service Pack 2. Ao menos recompila todas as atualizações lançadas desde o Service Pack 1 até o dia 1 de abril de 2016, simplificando e acelerando as instalações limpas, mas sem ser uma solução definitiva para o problema, uma vez que essa antiga versão do Windows está sem suporte há quatro anos.

Ao longo desse tempo, atualizações foram enviadas, e aos poucos vamos nos encontrar com a mesma situação criada antes da chegada do “convenience rollup package”.

Logo, a resposta da pergunta que dá titulo ao post é: SIM, a Microsoft deveria lançar um Service Pack 2 para o Windows 7 um pouco antes do final do seu ciclo de vida, facilitando a vida dos usuários e dando uma despedida digna a um dos seus melhores sistemas operacionais.