sensor-de-proximidade

Os engenheiros da Elliptic Labs já nos surpreendem a algum tempo com diversas soluções que adotam o ultrassom. Em 2011, eles mostraram um case para iPad com controle de gestos integrado, e agora essa tecnologia começa a chegar aos smartphones. A grande vantagem em adotar essa solução é substituir o tradicional sensor de mobilidade.

A ideia é usar esta tecnologia em conjunto com um software que eles batizaram de Beauty, abrindo mão do sensor de proximidade (baseado em um sensor de infravermelhos) e de todos os circuitos necessários. O hardware do smartphone já conta com o necessário para emitir o ultrassom e detectar se o smartphone está na orelha para ativar ou não a tela.

A Elliptic Labs promete que essa solução é “equivalente ou melhor” que as alternativas baseadas no infravermelho, tanto na latência como na precisão. Não há também aumento do consumo de energia, e se reduziria o custo e complexidade de fabricação desses dispositivos. Isso também poderia resultar em smartphones cada vez mais finos no futuro.

 

Via EngadgetElliptic Labs