Top 5 smmartphones Galaxy S7

Os resultados trimestrais entre os fabricantes de telefonia móvel foram revelados, e nos alternamos entre vencedores e perdedores. Alguns comemoram os resultados muito expressivos, enquanto que outros tentam maquiar as perdas visíveis.

Entre os números de vendas, envios e cotas de mercado, temos aqui um cenário que ilustra os cinco maiores fabricantes de telefonia móvel ao final do segundo trimestre de 2016. Ocupar um lugar no Top 5 pode significar um reconhecimento junto ao grande público, além de uma relativa divulgação nas diferentes mídias. E publicidade é um elemento essencial no setor de telefonia móvel. Inclusive para entrar nesse Top 5.

 

O Top 5

apple logo teaser

As três primeiras posições permanecem inalteradas desde o primeiro trimestre de 2015, quando a Huawei assumiu a terceira posição do setor, que era ocupada pela Microsoft. Aliás, a empresa asiática se deu um prazo de cinco anos para dominar o mercado mobile, e podemos dizer que agora esta é uma ameaça pelo menos plausível. Obivamente, Samsung e Apple (nessa ordem) ocupam as primeiras posições.

O crescimento das asiáticas OPPO e Vivo, que eram considerados como pontuais, acabaram se consolidando. Isso fez com que a Xiaomi saísse do Top 5, além de acentuar ainda mais a lenta queda da LG no setor. Ou seja, os fabricantes chineses não param de crescer, e ocupam duas posições na lista dos maiores vendedores.

 

Na liderança, a Samsung, que domina em vendas como em participação do mercado. Nesse trimestre em especial, o Galaxy S7/S7Edge foi o principal responsável pelo excelente desempenho da empresa no setor. Além disso, os sul-coreanos comercializaram 77 milhões de dispositivos no segundo trimestre de 2016, concentrando 22,4% do mercado nas mãos. Há quem diga que eles podem superar a marca de 350 milhões de telefones vendidos no final de 2016.

A segunda posição do mercado móvel pode mudar de mãos em breve. A Apple segue encolhendo, com apenas 11,8% do mercado, e 40,4 milhões de iPhones vendidos. A Huawei está logo atrás, com 9,4% de mercado, e 32,1 milhões de smartphones vendidos. Se nada mudar (e não deve, pois a própria Apple prevê a manutenção do movimento de queda no seu segmento móvel), a gigante de Cupertino deve perder a segunda posição nos próximos trimestres.

Por fim, na quarta e quinta posições temos a OPPO e a Vivo, com 6,6% e 4,8%, respectivamente (22,6 milhões e 16,4 milhões de smartphones vendidos). O que mais impressiona é a porcentagem de crescimento das duas empresas: a OPPO cresceu 136,6%, enquanto que a Vivo registrou um aumento de 80,2%.

 

As grandes ausências

lg smartphones teaser

Marcas como LG, Sony e HTC já viveram dias melhores. Até mesmo a promissora Xiaomi ficou de fora do Top 5, cedendo espaço para outras empresas chinesas que crescem em um ritmo muito melhor.

Fato é que: quem está no Top 5 do mercado de smartphones está porque merece estar. Não se vende milhões de smartphones por obra do mero acaso ou golpe de sorte. De modo que as empresas que ficaram de fora das primeiras posições precisam rever conceitos e tomar medidas mais efetivas, pensando na recuperação.

O próximo trimestre já deve apresentar mudanças importantes no mercado móvel, com a troca de posições entre Apple e Huawei, a tentativa da Xiaomi em voltar às primeiras posições, do da LG em recuperar terreno. O tempo vai dizer.

Por enquanto, a realidade de momento no mercado de smartphones é essa. Aceita, que dói menos.

Via IDC