650_1000_estudiantes-1

Um grupo de pesquisadores da Universidade de Darmouth desenvolveram um aplicativo para smartphone chamado StudentLife. A ferramenta tem como objetivo detectar se os estudantes estavam sofrendo de elevados níveis de estresse, e como o seu ritmo de vida afetava o seu desempenho acadêmico.

O resultado foi surpreendente. Os estudantes que participaram do estudo foram eximidos dos exames finais do curso, e o nível de estresse do grupo era tamanho que todos tiveram que completar os trabalhos durante o verão. O resultado? Quando esse grupo voltou para a universidade, foi como se o estresse do semestre anterior jamais tivesse existido.

O aplicativo registra todas as atividades do estudante, como nível de atividade física, frequência e duração de conversas com outras pessoas. Tudo é quantificado com a ajuda do GPS, e um sistema que usa as câmeras do smartphone podem detectar quando os estudantes iam dormir a cada noite.

Todos os estudantes do grupo analisado permitiram a coleta dos seus dados, e toda essa informação serviu para detectar certos padrões de sucesso ou fracasso nos estudos. Por exemplo, o fato dos estudantes bem sucedidos socializarem mais e ter conversas mais duradouras, enquanto que os estudantes deprimidos interagiam menos e dormiam demais.

Os resultados do estudo servem para demonstra que os smartphones podem sim ser úteis para um monitoramento contínuo da saúde mental dos estudantes, e se transformarão em métodos muito mais valiosos que os ocasionais testes e questionários rápidos. Não só isso: a base do estudo serve não apenas para estudantes, mas para qualquer pessoa poder melhorar a sua vida, coma ajuda de alertas que podem detectar os níveis de estresse elevados.

Via NewScientist