rivales_galaxy_s5

O Samsung Galaxy S foi anunciado em março de 2010. Naquele momento, era lançado o primeiro smartphone Android que poderia ser considerado uma referência para o mercado. E, de lá para cá, a Samsung conseguiu estabelecer esse parâmetro. Até o ano passado, pelo menos.

Em 2012, o Galaxy S3 era o dispositivo dominante. Em 2013, com o lançamento do Galaxy S4, o efeito não era o mesmo. Os concorrentes ofereceram produtos igualmente interessantes, dentre os quais destaco LG, Sony e HTC como ameaças em potencial para destronar a Samsung no posto de melhor smartphone Android do mercado.

E esse trio continua tentando. Cada um com suas armas.

HTC: o máximo em design a todo custo

htc-one-m8-04

Ter dois dos melhores smartphones do mercado, inclusive com diferentes plataformas (temos que lembrar que o HTC 8X já foi considerado o melhor Windows Phone do mercado), mas permanecer na berlinda deve ser algo duro. Por conta disso, a aposta da HTC com o seu One (2013) foi valente e arriscada, porém firme e certeira. Em 2014, eles repetem a estratégia.

A HTC foi para o modo “tudo ou nada”. Vão em busca do primeiro lugar no mercado Android com o novo HTC One (M8). Eles já foram referência nos dispositivos com carcaça metálica no M7, e eles evoluíram esse conceito no novo M8. E o preço disponível do produto, somado com as declarações de seus responsáveis transformam o lançamento no modelo mais cobiçado por aqueles que querem o máximo em termos de acabamento premium em um smartphone Android.

O desafio da HTC não é algo simples por vários motivos. Um deles é que o mercado está mais polarizado, com menor desigualdade de forças, sendo assim cada vez mais necessário oferecer ao consumidor algo muito diferente, para fugir da monotonia que vimos nos últimos anos.

A estratégia da HTC: se quer o máximo de exclusividade com o Android, o HTC One (M8) é a sua escolha.

Sony: câmera de muitos megapixels e resistência a água como bandeiras

sony-xperia-z2-4

Sem fazer muito barulho, mas de forma insistente, a família Xperia Z conseguiu o seu lugar no mercado mobile, onde o usuário pode facilmente reconhecer essa linha pelo design dos produtos, o acabamento em cristal e, principalmente, por ser um smartphone resistente a água, permitindo alguns mergulhos. Não é o primeiro que faz isso, mas se tornou uma referência nos modelos top de linha, que todos vão indicar quando alguém questionar sobre um dispositivo amigo da água.

Antes que você diga qualquer coisa… sim, eu sei que o novo Galaxy S5 também é resistente a água, mas certamente ele não tira tanto proveito midiático dessa característica quanto a Sony faz com os modelos da linha Xperia Z.

A linha Xperia Z também tem como assinatura o seu sensor de câmera traseira, com grandes resoluções (a do Xperia Z2 alcança os 20 megapixels, algo que não passa desapercebido ao consumidor), assim como um design muito reto, adornado por cristal, algo que é por enquanto exclusivo dos smartphones da Sony. Outros detalhes que devemos ter em conta são o seu modo Stamina, que é o que melhor otimiza a duração de bateria nos dispositivos.

A estratégia da Sony: se você quer um design diferente, câmera com muitos megapixels e mergulhar com o smartphone na piscina sem preocupações com o seu smartphone, a família Xperia Z te espera.

04-botao-clique037-180.jpg

LG: bateria e tela como estratégia de longo prazo

LG G2

Assim como a HTC e a Sony, 2013 foi o ano que a LG efetivamente entrou na briga no segmento top de linha, com o seu melhor lançamento até agora: o LG G2. Os coreanos optaram por ser discretos para conseguir uma posição entre os mais vendidos, tal como fizeram nas linhas média e de entrada nos últimos anos.

Sem fazer barulho mas com grande relevância, o LG G2 se destaca pela grande tela, um corpo fino – o que o torna cômodo no seu manejo -, com um botão de controle traseiro como diferencial, e uma forte aposta na autonomia. Se ele perde em design para o HTC One e na resistência do Xperia Z2, o G2 busca na autonomia de bateria seduzir o consumidor.

Na espera do que eles podem estar preparando em um futuro LG G3, os coreanos ganharam muitos usuários por conta da excelente autonomia de bateria do LG G2. E eles mesmos afirmam que esse aspecto vai se tornar a sua marca registrada.

A estratégia da LG: se a sua prioridade é a bateria, além de ter uma grande tela em um smartphone cômodo de ser usado, a sua escolha é a família LG Gx.

04-botao-clique037-180.jpg