Tá bom, eu sei… você vai dizer que é assunto desgastado, e que ninguém está mais falando da Campus Party Brasil 2013. Por outro lado, nós registramos algumas imagens do evento, e queríamos compartilhar com vocês alguns registros pitorescos da festa. Até porque, nesse mundo, recordar é viver, não é mesmo?

Já afirmamos em outras oportunidades que a Campus Party 2013 foi um evento um pouco melhor organizado, com mais espaço para circulação, uma internet (e energia elétrica) que não despencava toda hora do nada, água potável (de novo, isso era obrigação), entre outros expedientes que ficaram melhores. Mas uma coisa que realmente melhorou (e fez com que outro hábito tradicional da Campus não mudasse) foi o conforto. O número de sofás e poltronas disponíveis na área dos computadores era muito maior. E o resultado, nós vemos abaixo.

Quem já foi em uma edição da Campus Party Brasil sabe como isso funciona: você não tem vontade de voltar para sua barraca para dormir, ou não pode, porque daqui a pouco tem que voltar para trabalhar em alguma coisa. O que você faz? Se ajeita em um dos sofás ou poltronas disponíveis na área do evento, e fica por lá mesmo. E como não faltou sofás na área do evento… bons sonhos!

Outro ponto que merece destaque é essa inteligente disposição de palcos adotados pela organização. Diferente dos outros anos, não era possível ouvir o conteúdo de um palco em outro, o que tornou mais proveitosa a experiência de acompanhar painéis e palestras. Algumas áreas ficaram um pouco prejudicadas com problemas de som (principalmente os microfones que não funcionavam), e isso precisa ser resolvido para a próxima edição da Campus Party, em Recife (PE), no meio do ano.

Outro detalhe importante: como o espaço era maior, os campuseiros estavam melhores distribuídos (e, como muitos disseram, em menor número), o volume de ruído interno foi menor, o que facilitou a vida de quem estava acompanhando os conteúdos do evento.

E a Vivo, como “dona” da Campus Party? Como vai ser? O que esperar?

Para a Vivo, acho que pouca coisa muda. Já era a empresa que mais investia no evento, tanto em dinheiro quanto em tecnologia. No caso da Campus Party Brasil, como passa agora a ser um “evento Vivo”, eles agora passam a ter um evento onde efetivamente podem fazer a propaganda de seus serviços para todo o Brasil. Vai ser a mesma coisa nos demais países. Logo, parte dos supostos problemas para realização da Campus Party estão resolvidos, uma vez que esse dinheiro está “garantido”.

As outras empresas que investiram na Campus Party Brasil 2013 para exporem suas áreas na área Expo não fizeram feio. Os stands desse ano estavam chamativos, coloridos e muito apresentáveis. Um exemplo era esse stand da Microsoft, focado no Windows 8.

Por fim, mas não menos importante… um esquisitão para encerrar esse post.

Ok, nem tão esquisito assim…