google-x-phone

Agora temos uma confirmação oficial. Durante uma entrevista concedida durante o evento D11 do All Things D, Dennis Woodside, CEO da Motorola, confirmou que o próximo smartphone da empresa, antes conhecido como X Phone, receberá o nome Moto X.

Como curiosidade adicional, esse smartphone será produzido em uma fábrica que, no passado, foi utilizada para fabricar dispositivos da Nokia. Essa fábrica está localizada no estado do Texas (EUA).

Algumas perguntas ficaram no ar. Por exemplo: por que a Motorola não apresentou nenhuma novidade nas últimas semanas? Segundo Woodside, desde que a Motorola foi adquirida pela Google, a empresa se dedicou principalmente a refletir sobre o seu próprio futuro. Mesmo assim, eles decidiram levar a Motorola para o caminho da inovação, para depois, devolvê-la para suas raízes. Vale a pena lembrar que foi a Motorola que lançou o primeiro telefone móvel comercial do mundo, o DynaTAC, em 1983. E isso é um ponto de inovação.

Woodside também informa que, nos próximos meses, a Motorola lançará uma nova linha de produtos, e entre eles, está o Moto X. Informou também que o novo smartphone estará dotado de uma grande variedade de sensores, que permitirão que o dispositivo se adiante às necessidades do usuário. O executivo ainda quis aguçar os presentes na D11, afirmando que tinha uma versão do Moto X em seu bolso, mas se recusou a mostrá-lo (o que levanta uma boa dose de desconfiança sobre a veracidade dessa informação).

Por enquanto, as características técnicas do Moto X ainda são um mistério. Porém, Woodside afirmou que pagar algo em torno de US$ 650 em um smartphone não parecia algo lógico. De fato, um dos seus objetivos principais consiste em criar um mercado de baixo custo com uma alta qualidade. Por outro lado, o smartphone será fabricado nos Estados Unidos (sendo este o primeiro da empresa a ser fabricado naquele país), mas os diferentes componentes de sua composição chegarão de mercados diferentes.

Via Engadget