samsung smartphone recondicionado

Um rumor vindo de fontes próximas à Samsung indica que os coreanos estariam preparando um novo plano para comercializar smartphones recondicionados.

A medida não só resultaria em smartphones mais potentes com um preço menor, mas também iniciaria um processo de revenda paralela à substituição por avarias.

É mais uma iniciativa da empresa para se manter como líder do mercado de smartphones.

 

O futuro negócio dos recondicionados da Samsung

samsung smartphone recondicionado 02

 

Esse futuro negócio de smartphones recondicionados da Samsung teria início em 2017, talvez coincidindo com o lançamento do Galaxy S8, visando assim o maior impacto midiático possível, além de ser um golpe nos seus rivais.

A Samsung quer devolver ao mercado os dispositivos dos usuários que são recolhidos no seu plano de renovação anual, depois de 12 meses de uso. A ideia é adequar essas unidades para uma nova venda o público, com um preço menor.

Vale lembrar que os dispositivos da Samsung já recebem uma queda de preço com o passar do tempo, sem mesmo passar pelo recondicionamento da marca.

Ao que parece, os dispositivos recondicionados não serão comercializados nos mesmos países em que foram recolhidos. A Samsung faria algo similar à Apple, que quer vender iPhones recondicionados para a Índia. Quer criar uma oportunidade para vender smartphones mais potentes e baratos em mercados com menor poder aquisitivo.

 

A batalha contra os fabricantes chineses

A medida seria positiva para a competição que a Samsung trava com os seus rivais chineses.

Fabricantes como OPPO, Xiaomi, Huawei ou Vivo oferecem bom hardware a preços que a empresa sul-coreana não consegue alcançar.

Porém, há quem prefira comprar modelos top de linha recondicionados ou usados no lugar de apostar em novas marcas com preços inferiores. A iniciativa pode ajudar a captar esse público.

Desse modo, a Samsung abre novos mercados, e sem reduzir as margens de lucro.

Vamos esperar por novas informações sobre o assunto. E isso, em um ano que a gigante sul-coreana pode alcançar novos recordes de vendas.

Com os bolsos cheios é mais fácil de se aventurar nesse tipo de programas que podem render lucros interessantes… ou não.

Via Reuters