sim-cards

A GSMA, que reúne tanto as operadoras como fabricantes de dispositivos, pode anunciar na Mobile World Congress 2016 um plano que levaria ao fim do SIM card físico em todos os novos dispositivos fabricados a partir desse ano.

A Apple já flertou com isso no SIM card em branco, que permite selecionar do dispositivo tarifas de diferentes operadoras de diferentes países, mas a GSMA quer ir muito além. A ideia passa por integrar o SIM card em todo dispositivo conectável em redes móveis, fazendo desaparecer o slot para chips SIM.

A implantação desse novo SIM card teria duas fases. Na primeira, todos os dispositivos conectáveis exceto smartphones (tablets, smartwatches, sensores de todos os tipos, carros, etc) poderiam incorporar o SIM virtual, e após o verão do Hemisfério Norte os smartphones adotariam a mudança.

O SIM virtual permitira armazenar vários perfis de diferentes operadoras, mas apenas uma poderia estar ativa. Com isso, facilitaria e muito a tarefa de trocar de operadora, pois seria feita de forma quase instantânea, além de reduzir os custos de roaming, ao poder selecionar operadoras de qualquer país.

O maior obstáculo para essa iniciativa não é a parte técnica, mas sim as lojas de operadoras, que podem ter o volume de clientes reduzido drasticamente. Também não podemos nos esquecer dos fabricantes de SIM cards, que precisam ter os seus argumentos ouvidos.

De qualquer forma, o início do fim do SIM card físico pode estar próximo, e pode representar uma revolução para a indústria. Não apenas afetando os fabricantes, mas principalmente as operadoras. E vale lembrar que tal mudança precisa passar pelo crivo dos órgãos reguladores.

Via Expansión