night-vision-human-eyes

Parece mentira, mas não é. Um grupo de pesquisadores da Sicence for the Masses (Califórnia), publicaram dados relativos a uma pesquisa que visa oferecer a visão noturna para os humanos.

Para isso, o experimento contou com o uso da clorina e6 (Ce6), um composto fotossensível utilizado em determinados tratamentos contra o câncer, além da generosa oferta de Gabriel Licina (foto acima), pesquisador bioquímico da equipe, que serviu de cobaia para o estudo.

A Licina foi injetada com uma agulha especial nos sacos conjuntivais, para que chegasse nas retinas. A injeção começou a fazer efeito depois de uma hora, e Gabriel conseguiu ver em condições de baixa ou nula luminosidade, a uma distância de quase 50 metros.

Durante o processo, Gabriel passou por diversos testes de visão pela equipe de controle, onde ele era capaz de ver objetos, pessoas em movimento, símbolos e até cores com diferentes profundidades. O efeito durou por horas, mas não foram revelados maiores detalhes sobre o experimento.

night-vision-human-eye-injection

O Science for the Masses pensa em seguir com suas pesquisas para obter melhores resultados. No seu trabalho, eles indicam que até o momento não foram encontrados efeitos adversos, e acreditam que essa técnica possui um grande potencial para melhorar a visão em adultos saudáveis que realizam atividades em situações de pouca luz.

Via UbergizmoScience for the massesScience for the Masses (2)