Antes de você cair de cabeça no Windows 8, existem algumas perguntas que você precisa se preocupar. Reunimos nesse post algumas das questões mais úteis, que ao serem respondidas, podem te dar uma ideia melhor sobre qual é a decisão que você deve tomar antes de atualizar o seu hardware atual, ou de comprar um novo equipamento, ou até mesmo em sair correndo atrás de comprar um tablet ou portátil híbrido com tela sensível ao toque.

Você usa o Windows para tudo na sua vida? Ou precisa de outro sistema operacional na mesma máquina?

São duas novas versões do novo Windows: a Windows 8 e a Windows RT. Se a maioria dos seus aplicativos já estão no Windows, as chances de você ficar no Windows são muito grandes, mesmo que não seja necessariamente a versão mais atualizada (tem muita gente que adora o Windows XP, e o utiliza até hoje). De forma curiosa, já ouvimos alguns casos de pessoas que mudaram do Mac OS X para o Windows, mas raramente ouvimos o contrário acontecer. Logo, se é conveniente para você se manter na plataforma da Microsoft, pode atualizar sem medo.

Você também pode optar pelo Chome OS ou até mesmo o Linux, e os dois sistemas contam com defensores que garantem que são felizes com essas alternativas. Mas, se o que você procura é uma experiência de tablet na sua essência, a escolha a ser feita é pelo Windows RT. O iOS e o Android atenderam muito bem o público dos tablets nos últimos anos, principalmente o Android por causa de uma grande variedade de hardware e preços competitivos. Mas, se a proposta da Microsoft surtir efeito, as pessoas vão querer ter em seus dispositivos móveis as mesmas funcionalidades que possuem em seus computadores, criando assim o tão desejado ecossistema de produtos, o que seria um sonho para a empresa de Redmond.



Devo atualizar o meu PC/Notebook atual? Ou comprar um equipamento novo?

Nas versões prévias do Windows, as pessoas compravam as caixas do produto com os disquetes (ou CDs, ou DVDs) com o novo sistema operacional para instalar em suas máquinas atuais. Dessa vez, certamente veremos isso acontecer com menor frequência, em parte pelo fato da atualização das máquinas estarem disponíveis via download, e por outro lado, por boa parte dos equipamentos não mais contarem com leitores óticos.

Ao mesmo tempo, atualizar o seu PC atual pode ser algo relativamente expressivo a essa altura do campeonato. Qualquer equipamento que hoje rode bem o Windows XP, Vista ou Windows 7 (originais) pode ser atualizado para o Windows 8 por apenas R$ 69, não importando o quão velho seja o seu equipamento. E, se você comprou um computador a partir do dia 2 de junho de 2012, poderá fazer o upgrade do sistema operacional por apenas R$ 29.

Por outro lado, o fato de você poder atualizar não significa que você deve atualizar imediatamente. Nas versões anteriores, diversos problemas foram detectados entre os early adopters, que correram para instalar a nova versão do Windows, como ausência de drivers, incompatibilidade com o hardware ou instabilidades do sistema. Esse é um problema histórico no sistema Windows. Logo, para a maioria, vale a pena esperar mais um pouco antes de fazer o upgrade.

Ou seja, se o seu PC está funcionando muito bem nesse momento, você não precisa ter nenhuma pressa para atualizar para o Windows 8 (e, se o fizer, por favor, faça backup de tudo o que você considera importante antes do processo de atualização). Uma estratégia inteligente a seguir é: se você acha que o seu equipamento atual já está com os seus dias contados, nem vale a pena atualizar para um novo sistema. É melhor comprar um novo desktop, notebook, ultrabook ou tablet que já vai contar com o Windows 8 pré-instalado.

Escolha o seu sistema operacional: Windows 8 ou Windows RT

Além do Windows 8, a Microsoft oferece o Windows RT, uma versão do novo sistema operacional pensada nos tablets e computadores híbridos. Possui a mesma interface em azulejos do Windows 8, mas roda em computadores com processadores ARM, além de só poder executar aplicativos adquiridos através da Windows App Store. Em outras palavras, nenhum software que não seja da loja de aplicativos da MS vai rodar no Windows RT, e sim, apenas aplicativos certificados.

O Windows RT tem as suas vantagens. Um menor consumo de bateria, e um desempenho otimizado para o seu tipo de hardware. O principal fator de risco nesse caso é o preço do dispositivo, pois estamos vendo tablets ou laptops híbridos com valores de US$ 500 a US$ 600 (com o dock de teclado destacável custando entre US$ 100 e US$ 150). Mesmo assim, são um pouco mais baratos que os híbridos com Windows 8, mas nesse caso, acaba sendo mais vantajoso pagar a mais pela liberdade de instalação de softwares.

Você precisa de uma tela de toque?

Não se engane, o Windows 8 foi totalmente concebido para ser usado em dispositivos com telas sensíveis ao toque. Vários exemplos mostram isso. Aliás, a funcionalidade acaba sendo útil no final das contas, tornando a tela uma interface de entrada complementar ao teclado e mouse. Logo, não é algo tão ruim assim.

Agora, usar o Windows 8 em um computador sem uma tela sensível ao toque pode ser um sofrimento. Navegar pela área de trabalho tradicional ainda é uma experiência produtiva, mas usar a interface baseada em azulejos (anteriormente conhecida como Metro) pode ser irritante para muitos usuários, precisando de uma curva de aprendizado indesejada para poder reproduzir os gestos básicos de navegação com o mouse. Fique atento para isso.

Se eu comprar um PC novo, como deve ser o estilo desse novo equipamento?

Além dos laptops e desktops tradicionais (incluindo os computadores All in One), cada fabricante de PCs está lançando uma coleção de máquinas que rompem as barreiras existentes entre laptops e tablets. Alguns contarão com telas giratórias ou dobráveis para transformá-los em tablets, enquanto que outros permitirão a remoção completa do teclado. Ou seja, temos agora uma nova categoria de computadores estabelecida, os híbridos, que podem ser uma excelente opção para quem não quer gastar com dois dispositivos para diferentes necessidades. Esse é mais um fator a ser considerado na hora da compra.

Ao longo dos próximos dias, vamos continuar a explorar as informações relacionadas ao Windows 8, com pautas especiais sobre a nova versão do sistema operacional da Microsoft. Fiquem ligados em nossos posts.