650_1000_gran-muralla

O Gmail, único serviço da Google que ainda estava ativo na China (e ainda assim, condicionado ao uso com apps via protocolos IMAP ou POP3) está inacessível no país desde o dia 26 de dezembro.

Agora, nenhum protocolo do Gmail funciona na China. O bloqueio foi confirmado pelo Google, que comprovou a queda do tráfego no serviço, e garantem que ‘não existem erros’ da sua parte, dando a entender que o bloqueio é uma ação do governo chinês.

650_1000_trafico-gmail-china

O gráfico publicado no portal que o Google possui dedicado à transparência dos seus números, é possível ver como o tráfego do Gmail na China despencou entre os dias 26 e 27 de dezembro. A única forma que o serviço pode ser usado nesse momento é via VPN, uma vez que se trata de um bloqueio por IP.

O governo chinês não reconhece o bloqueio, e a porta-voz do Ministério de Exterior garante que o país ‘sempre dá as boas vindas para os negócios estrangeiros que querem realizar um trabalho relevante na China’.

O Gmail é apenas mais uma de uma ampla lista de páginas e outros serviços que são bloqueados na China, como Facebook, Twitter ou YouTube, que não podem ser acessados de forma livre pelos cidadãos locais.

Via TechInAsia, WSJ