iPhone-5c-2

Aqui é o típico “tanto barulho por nada”. O FBI conseguiu acessar os dados do iPhone de San Bernardino, utilizado pelo responsável de um atentado terrorista, na esperança de obter informações importantes sobre o evento. Algo que não aconteceu.

Passou um tempo mais que razoável desde o desbloqueio do smartphone e, de fato, o FBI confirmou que segue “analisando dados”, mas a realidade é que eles não encontraram nada, e com os recursos que contam já deveriam ter conseguido encontrar alguma coisa. Se é que vão encontrar algo que vale a pena naquele iPhone.

No final das contas, tudo parece ter sido um esforço em vão, e o fato é que eles já avisaram de que isso era o mais provável, uma vez que o terrorista provavelmente não esperava ter a sua privacidade garantida usando um smartphone de uma empresa norte-americana. Nesse caso, é melhor não deixar pontas soltas para as autoridades.

Talvez alguns podem pensar que é cedo para fazer tais afirmações, e que o FBI necessita de mais tempo com o dispositivo. Mas como afirmamos, o iPhone 5c foi desbloqueado no dia 28 de março, ou seja, a mais de duas semanas. Esse tempo é mais que suficiente para ter vasculhado a fundo os dados do telefone, e encontrado algo que valesse a pena nos seus dados.

 

Via SlashGear