libra reino unido

Brexit. Essa é a palavra da moda nos últimos dias, após o referendo onde os britânicos votaram a favor da saída do Reino Unido da União Europeia. No mesmo dia, muita gente acessou a seção de smartphones no site da Amazon UK, esperando por quedas nos preços por conta da desvalorização da libra. Mas nada de muito impactante aconteceu.

E a tendência é que vai acontecer exatamente o contrário. Dias depois do terremoto inicial, e após algumas empresas de tecnologia anunciarem que vão abandonar o Reino Unido como sua sede europeia, a desvalorização da libra em relação a outras moedas vai fazer os britânicos a pagar a mais na hora de comprar um smartphone.

Brasileiros e europeus sofreram do encarecimento recente dos dispositivos também por conta da desvalorização do Real e do Euro (por motivos bem diferentes, é bom deixar claro). Obviamente, no Brasil existe o “fator Brasil”, os impostos e margens de lucro abusivas de alguns fabricantes. Mas na Europa, e relação de valores é quase um 1 por 1 (ou US$ 699 = 699 euros). Mas quando a moeda comum europeia perdeu força diante do dólar, os europeus foram prejudicados, e os preços no continente subiram quase imediatamente.

Ou seja… britânicos, podem começar a preparar o bolso. Pois vai doer!

 

OnePlus avisa: os preços podem subir

cotacao da libra

Antes do referendo do Brexit, a libra valia US$ 1.50. Agora, está em US$ 1.35. E a queda aconteceu por que a OnePlus avisou aos seus usuários que se eles pensam em comprar um dos smartphones da empresa e pagar em libras, que “a hora é agora”. Não avisaram claramente que os preços vão subir, mas para bom entendedor, meia palavra basta.

A marca foi uma das primeiras a modificar a sua tabela de preços em euros. Hoje, o euro está US$ 1.40, mas já chegou a custar US$ 1.30. O dólar é a moeda onde tradicionalmente as marcas de smartphones pagam o seus provedores, para não estreitar suas margens de lucros. Se a libra seguir a mesma tendência, os britânicos sentirão isso no bolso. Invariavelmente.