cerebro-gamers

Uma pesquisa realizada pela Universidade de Medicina de Utah, em parceria com a Universidade Chung-Ang da Coreia do Sul, revela que o uso contínuo dos videogames ajuda o cérebro a criar novas conexões, o que deriva em uma espécie de hiper-conectividade em diferentes regiões do córtex cerebral.

Isso pode indicar uma maior velocidade de resposta diante de situações reais, e de acordo com os responsáveis pelo estudo, pode ajudar a pessoa a pensar de forma mais eficiente. Por outro lado, também foi detectado fatores negativos, como uma maior tendência a sofrer distrações e um menor controle dos seus impulsos, além dos jogadores mais obsessivos que deixam de comer e dormir para seguir jogando.

Não resta dúvidas de que tudo em excesso é ruim, mas como podemos ver, o fato de desfrutar de forma controlada dos videogames pode ter efeitos positivos.

Via TweakTown