apple-tattoo-watch

Um pequeno problema que alguns usuários do Apple Watch estão reportando: ele não funciona corretamente em pulsos tatuados.

O vídeo desse post mostra que o sensor de ritmo cardíaco não reconhece corretamente a superfície de uma tela tatuada, fazendo com que o relógio se bloqueie constantemente, pedindo várias vezes o código de desbloqueio. O site iMore realizou testes que comprovam que efetivamente as tatuagens com cores sólidas e escuras afetam o funcionamento do relógio.

Os tons negros e vermelhos são os que mais afetam a leitura do sensor, impedindo a detecção da pele. As cores mais claras produzem leituras erradas. O motivo é mais que evidente, já que temos uma capa de tinta escura que impede que a luz verde dos LEDs do sensor possam projetar-se sobre o sangue da pele.

Uma solução rápida para evitar que o relógio siga pedindo o desbloqueio por código é desativando a função de ‘detecção de pulso’, apesar dessa não ser a mais adequada, já que com ele vai se desativar automaticamente o Apple Pay por questões de segurança.

A questão que fica é se o Apple Watch é o único afetado nesse aspecto, ou se todos os relógios com sensores de ritmo cardíaco baseados em LEDs (Moto 360, FitBit Surge) sofrem do mesmo problema.