A NVIDIA também apresentou hoje (19) a sua nova geração de processadores para dispositivos móveis (smartphones e tablets), que deve chegar aos dispositivos ao longo do ano (talvez alguns deles possam ser vistos já na Mobile World Congress 2013). O NVIDIA Tegra 4i é anunciado como um processador para dispositivos de linha média e alta, sendo esse um processador mais potente que o Tegra 4.

O novo processador é baseado na arquitetura Cortex A9, e não na Cortex A15 como o seu antecessor. Por causa disso, podemos notar um menor consumo de energia (que se traduz diretamente em uma maior autonomia de bateria) e maior desempenho. Os quatro núcleos de processamento são mantidos, mas a sua frequência pode alcançar a surpreendente marca de 2.3 GHz.

Este processador acumula um total de 60 núcleos gráficos, deixando o Tegra 4 (com os seus 12 núcleos) no chinelo. Por causa disso, podemos esperar um desempenho impecável na reprodução de gráficos mais exigentes. Como era de se esperar, o novo processador suporta telas com resolução de até 1920 x 1080p e saída Full HD, através da porta HDMI.

Uma das maiores vantagens desse novo processador da NVIDIA é que ele integra o chip LTE, diferente do Tegra 4, que contava com um módulo separado. Isso oferece um menor espaço ocupado pelo chip, oferecendo designs mais refinados para smartphones e tablets, além de representar uma menor espessura. Além disso, é possível oferecer a possibilidade de praticamente todo dispositivo com um processador Tegra 4i ter o suporte para redes 4G.

Por fim, o NVIDIA Tegra 4i conta com uma nova tecnologia chamada Chimera, que oferece HDR automático para vídeos e fotos, além de um sistema de foco muito mais rápido e a compatibilidade com sensores potentes, como é o caso dos novos sensores Sony Exmor (que integra o Xperia Z).

Mal podemos esperar pelo lançamento dos novos smartphones e tablets com esses processadores.