Demorou, mas finalmente, chegou. A NVIDIA está disposta a compartilhar a tecnologia Kepler com todo aquele gamer que nunca teve dinheiro suficiente para adquirir a placa GTX 670, anunciando oficialmente a nova placa gráfica GTX 660 Ti de linha média.

O produto foi anunciado ontem (16/08), com todas as honras que um lançamento merece. Segundo a própria NVIDIA, é “a melhor placa gráfica por watt” que a empresa desenvolveu em sua história. Seu preço estimado nos Estados Unidos é de US$ 299, e como é comum nesses casos, empresas como EVGA, Gigabyte e ASUS já se confirmaram como parceiras da NVIDIA no novo projeto.

Os primeiros dados sobre sua ficha técnica revelam que a placa conta com suporte para DirectX, PhysX (com um bundle gratuito de Borderlands 2), a tecnologia GPU Booster e o sistema FXAA da própria NVIDIA. Também vale a pena mencionar que esta placa de 150 watts também possui os mesmos núcleos CUDA de 28 nm, idênticos 2 GB de memória GDDR5 e, obviamente, a mesma conectividade de algumas placas previamente lançadas.

“Ok, isso é tudo muito lindo, mas… o que faz essa placa ser mais barata que os demais modelos da NVIDIA?”, você me pergunta. Eu respondo. Essa placa tem uma leve queda de desempenho computacional, que vem limitado a um bus de memória de 192 bits, diante dos 256 bits dos modelos mais caros. Resumindo, você terá um desempenho técnico semelhante às placas mais parrudas, mas com uma pequena restrição de hardware, que a maioria nem deverá perceber.

No Brasil, a nova placa NVIDIA GeForce GTX 660 Ti tem previsão de chegada ao mercado ainda para este mês de agosto, mas sem preço confirmado, por enquanto.