No final de 2010, a NVIDIA se comprometeu a lançar um chipset por ano, e na CES 2013, ela decidiu começar a cumprir com sua palavra, anunciando oficialmente o novo Tegra 4. Este SoC de nova geração será o sucessor do vigente Tegra 3, e vai incluir nada menos que 72 núcleos GeForce, oferecendo teoricamente seis vezes mais potência gráfica que o seu antecessor.

Esse chipset de 28 nanômetros é ainda o primeiro quad-core que integra núcleos Cortex A15, e foi desenvolvido para trabalhar com as redes LTE sem a ajuda de um hardware externo. Com esse lançamento, o segmento de dispositivos móveis terá um ganho considerável, não só na performance final dos futuros dispositivos, mas também no quesito conectividade, uma vez que o novo chip possui recursos nativos otimizados para isso.

A NVIDIA afirma que o Tegra 4 é o processador móvel mais rápido do mundo, e para provar isso, eles ofereceram uma demo de carregamento de sites web, onde um processador Exynos presente em um Nexus 10 enfrentou o Tegra 4. O resultado? O Exynos precisou de 50 segundos para carregar um conjunto de sites, enquanto que o Tegra 4 levou apenas 27 segundos para a mesma tarefa.

Não contente com isso, a NVIDIA também mostra o potencial da nova arquitetura fotográfica do Tegra 4, que utiliza um inédito e veloz sistema de processamento de imagem. Teoricamente, o Tegra 4 pode reduzir por 10 o tempo investido por outras plataformas nos seus cálculos matemáticos, tornando possível o uso de vídeos HDR e o disparo de fotos com HDR e flash. Segundo a NVIDIA, a meta é conseguir que as câmeras de nossos dispositivos móveis sejam mais potentes que o uma DSLR.

Via IntoMobile