nsa-logo-teaser

A Reuters garante que conversou com cinco pessoas relacionadas com a investigação deita pela NSA para encontrar a origem do vazamento dos seus dados em agosto, que afirmam que foi a própria NSA a responsável pelo incidente, por conta de um erro de um dos seus funcionários.

No dia 15 de agosto, um grupo de hackers denominado Shadow Brokers afirmou ter obtido uma grande quantidade de arquivos que pertenciam à divisão de espionagem da Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos (NSA). Algo que levantou suspeitas por conta dos métodos pouco usuais, mas confirmado por várias fontes, incluindo a Cisco e Edward Snowden.

 

O “erro” teria acontecido há três anos

 

seguranca

 

 

Vale destacar que, desde o dia que o ataque se tornou público, a NSA não se pronunciou sobre o assunto. A investigação começou com duas teorias:

1. por um lado, se pensava que era apenas mais um vazamento de Snowden;
2. por outro lado, apontava para uma possível responsabilidade da Rússia.

Agora, as duas teorias foram completamente descartadas. Um funcionário que não mais trabalha na agência teria deixado suas credenciais habilitadas em um computador remoto durante uma missão há três anos. As credenciais foram encontradas por hackers russos, que entraram nos servidores da NSA para extrair os arquivos e programas de espionagem.

E um plot twist digno de um bom filme de espionagem. O responsável pelo descuido reconheceu seu erro, e não é o único envolvido, pois outras pessoas na mesma missão fizeram o mesmo, mas ocultaram. Agora, sabemos que isso é algo comum na agência, pois não é a primeira vez que acontece.

Uma estratégia de ocultar a bobagem que fracassou

A NSA informa que afinou seus sensores para detectar o uso de suas ferramentas fora dos Estados Unidos, o que também serviria para rastrear adversários russos e chineses que desejam realizar ataques cibernéticos com maior frequência.

Mas até agora não detectaram nenhum tipo de atividade, e por isso não informou os fabricantes norte-americanos que poderiam ser afetados pelo uso dessas ferramentas.

A investigação não encontrou provas contundentes que o grupo Shadow Brokers está relacionado com o governo russo,  o que levou analistas e críticos a suspeitarem de que tudo isso é apenas uma estratégia muito mal desenhada da própria NSA e do governo Barack Obama em ocultar seus erros.

Faz sentido. Um grupo de hackers com essas ferramentas já teria vendido secretamente esses dados, e isso não aconteceu. As ferramentas foram publicadas para chamar a atenção de todo mundo, em busca de um suposto comprador.

Algo que nunca aconteceu.

Via Reuters