Aos poucos estamos nos aproximando de datas importantes para o mundo dos games. Primeiro, temos a misteriosa apresentação da Sony marcada para o dia 20 de fevereiro. Depois, temos a Microsoft, que também deve se manifestar sobre o seu próximo console mais cedo ou mais tarde (na verdade, antes da E3 2013). Até lá, mais e mais rumores vão surgir sobre o novo console, que não só podem confundir a todos, como deixar ainda mais nervosos os seguidores do Xbox.

E as últimas notícias não parecem ser muito agradáveis. Segundo comenta o site Edge, que obteve a informação pelas tais “fontes anônimas” que bem conhecemos (paradoxal isso, não?), o novo console da Microsoft poderá aniquilar por completo o tão apreciado mercado de segunda mão, podendo se recusar a rodar jogos usados. Isso poderia acontecer uma vez que o console necessitará estar conectado à internet o tempo todo para poder utilizar um código de ativação que cada jogo vai trazer consigo, evitando assim a revenda dos mesmos.

Para que isso funcione, eu imagino que o usuário vai ser obrigado a registrar o jogo ao console ou ao seu perfil, deixando assim um vínculo entre as duas coisas. Este é um método muito parecido com aquele que algumas desenvolvedoras de jogos realizam com o conhecido “pass season” (ou “passe de temporada”) para o modo online, mas no caso do novo Xbox, ele seria totalmente integrado ao console, eliminando pela raiz a opção de comprar títulos de segunda mão, ou até mesmo a troca de jogos.

A ideia é péssima. Eu mesmo compro muitos jogos usados e seminovos para o meu Xbox 360, justamente pelo quesito preço. Agora, se eu comprar um título para o videogame, vou ter que ficar com ele para sempre, mesmo que eu feche o jogo 50 vezes, ou pior, que eu não aguente mais ver o título na minha frente.

Mas nem tudo são espinhos. Outro rumor importante publicado pela Edge é que o novo Xbox pode contar com um Blu-ray com capacidade para 50 GB de dados como mídia física, além de uma lista de configurações “confirmadas” (entre aspas de novo, pois de confirmado mesmo, não tem nada) sobre o novo console, como um processador AMD de 8 núcleos de 1.8 GHz, gráficos compatíveis com o DirectX 11 de 800 MHz, e 8 GB de RAM DDR3.

Lembrando: tudo o que foi dito nesse post precisa ser confirmado pela Microsoft.

Via The Verge