ATUALIZADO EM 20/03/2012 @ 11H40: a SKY atualizou os seus pacotes de TV por assinatura (março de 2013). Fizemos um novo post para analisar as novas opções ofertadas. Clique aqui para ler.

Eu saí da SKY a mais ou menos dois meses (fui para a NET, e pelo menos no meu caso, não tenho do que reclamar, apesar de saber que a mesma ainda oferece os seus problemas). Eu gostava do serviço da SKY, até ela realizar uma sequência inacreditável de besteiras e descasos com minha assinatura. Mas como gosto de acompanhar o mercado de TV paga como um todo, decidi dar uma olhada nos valores dos novos pacotes, ver a sua disposição, o que mudou, o que não mudou, e deixar aqui as minhas impressões. Se vai ajudar outros interessados, eu não sei. Mas pelo menos vai servir para mim mesmo como ponto de reflexão no futuro.

Vale lembrar que a SKY aproveitou a sua reformulação anual de pacotes para se adaptar (do seu jeito, é claro) à polêmica lei da Ancine, que manda que a partir de novembro de 2012, as operadoras de TV paga com mais de 50 mil assinantes em sua base ofereçam os canais abertos (em rede nacional) e/ou de espaço qualificado em sua grade de programação, sem custo adicional.

Também vale a pena alertar os atuais assinantes da SKY que, caso você opte por um dos planos 2013 da operadora, você PODE PERDER CANAIS DO PACOTE ATUAL. Quem não mudar de plano (seja ele 2012, 2011, 2010 ou anteriores), fica com o plano atual até quando você quiser (ou até a SKY arranjar um meio de mudar o seu pacote à força). Em linhas gerais, a mudança de plano significa que você está entrando em um novo empacotamento de canais, aceitando a disposição que a operadora está oferecendo. Logo, não caiam na armadilha que os vendedores/operadores de atendimento da SKY tramam para você, quando afirmam a nefasta frase “você não vai perder nenhum canal do seu pacote atual”. É MENTIRA!

Pacotes digitais (SD, um receptor digital)

Aqui, pouca coisa mudou, e pouca coisa tinha para mudar em relação aos pacotes 2012. O pacote FIT recebeu o Canal Brasil e o Clima Tempo, que tinham sido retirados no ano anterior (aliás, todos os pacotes a seguir receberam esses canais, por força da lei), e o Play TV, que era cortesia saiu desse e de todos os demais pacotes em 2013. O pacote LIGHT recebeu um pequeno aumento (em média, todos os pacotes subiram R$ 5), e só se difere do pacote MIX pelas ausências dos canais MGM, SyFy e Fox Life. Agora, eu lhe pergunto: mesmo respeitando quem gosta desses canais… eles valem a diferença de mais de R$ 15 entre os planos LIGHT e MIX? Na minha opinião, não. Mesmo que você goste muito deles.

Melhor opção: se realmente vai ficar com essa categoria de plano, assine o pacote LIGHT e seja feliz. É a melhor relação custo/benefício, além de ser uma das opções mais completas entre os pacotes digitais de todas as operadoras.

Duetos SKY HD FIT (um receptor HDTV slim, um receptor digital)

A SKY decidiu lançar uma proposta de pacote acessivo de planos em HD para os seus consumidores que não podem pagar os planos mais elevados de alta definição. Eles resolveram oferecer pacotes com os canais abertos em alta definição, o que é uma boa pedida para quem quer uma imagem ainda melhor para quem faz questão de ver em alta definição o quanto a Ana Maria Braga é estranha, depois de tantas plásticas.

O problema é justamente esse: os únicos canais em HD que você vai receber são os abertos. E pelo menos até o tempo em que eu fui assinante da operadora, os canais abertos em HD nunca estiveram disponíveis para mim, pela simples restrição técnica de não existir canais em HD na minha região (exceto a Rede Vida, que pega até sem antena). Até o momento, os únicos assinantes que contavam com a opção de conseguir os canais em HD era através do módulo de TV aberta da SKY, que não está disponível em todas as regiões (só naquelas onde o sinal digital aberto está disponível). Aqui, não fica claro que os canais em HD serão carregados no satélite, e aí, basta sintonizá-los pelo receptor HDTV Slim. Acho difícil disso acontecer, pelo menos, por enquanto. Só deve ser viável quando o novo satélite da SKY estiver em funcionamento pleno, com mais espaço para carregar os canais.

Aqui, vale a pena lembrar que a única vantagem em relação aos duetos 2012 (e a regra vale para o dueto HD LIGHT, que veremos a seguir) é que a SKY substituiu um equipamento digital (SD) por um HDTV Slim. Mesmo que você não receba os equivalentes em HD do plano (o que é a mesma coisa da Juliana Paes pelada na sua cama, mas coberta por um papel celofane transparente), vendo por um aspecto técnico, temos uma interessante vantagem, pois mesmo que você não conte hoje com nenhum canal aberto em HD na sua cidade, com esse equipamento, você tem um upscalling de imagem, através do envio do sinal via cabo HDMI (o próprio equipamento faz isso). Logo, se você tem um dueto 2012, pode ser interessante mudar para esse dueto. Pelo menos a imagem de um dos pontos de sua casa terá uma melhora bem interessante.

Melhor opção: aqui, o custo/benefício deve ser pensado em função do que você gosta mais de assistir. É sempre bom lembrar que esses são pacotes populares, ou seja, oferecem o básico do básico: os canais secundários das redes HBO e Telecine. Quem prioriza o futebol como esporte e nada mais, e não está com essa grana toda para pagar pacotes mais elevados, essa é a pedida, pois é o pacote mais barato com o Premiere FC. Aqueles que contam com o dueto 2012, a troca pode ser interessante.

Duetos SKY HD LIGHT (um receptor HDTV slim, um receptor digital)

É a mesma regra do plano HD FIT, mas usando o pacote LIGHT como base. Nada muda nas regras de disposição de canais, e a dica de aquisição de um equipamento com qualidade de imagem melhor permanece a mesma do dueto anterior.

Melhor opção: vai depender do seu gosto, se é para filmes ou esportes. Lembrando: nesse pacote, você não recebe todos os canais HBO ou Telecine, muito menos os canais em alta definição desses dois grupos.

Combos HDTV LIGHT 2013 (dois receptores HDTV Slim, um receptor digital SD)

Agora sim! Nesse aqui, você tem todos os canais do pacote HDTV (em média, 25 canais), mais os pacotes correspondentes ao complementar assinado (HBO ou Premiere FC), com os  seus respectivos canais em alta definição. Essa é uma opção intermediária, e pode ser considerada a mais razoável para aqueles que não contam com muito tempo para assistir TV, e acham um absurdo pagar mais de R$ 200 em TV por assinatura (lembrando: na concorrência existem opções BEM MAIS BARATAS, mas estamos considerando que a SKY é a sua única opção no momento).

Uma novidade importante desse plano, é que a SKY finalmente liberou a opção de gravação de conteúdos através da porta USB, onde você pode utilizar um pendrive (a partir de 16 GB) ou um HD externo (de até 1 TB) para gravar a sua programação. O sistema conta com algumas limitações (até mesmo para não competir com o HDTV Plus, que veremos a seguir), mas é uma opção bem interessante para os que gostam de ter vida social. O preço desse recurso é de R$ 7.90/mês, e ele já está disponível para os assinantes da operadora.

Melhor opção: mais uma vez, a opção aqui é pelo gosto do assinante. Se gosta de cinema, o pacote com HBO é o indicado. Se gosta de futebol, vá para o pacote com o Premiere FC. Se é a sua primeira TV por assinatura na vida, e se interessou por um desses dois pacotes, recomendo o pacote com HBO. Além de ser o mais barato entre os dois, garante uma gama de entretenimento bem razoável. É hoje o pacote mais competitivo da SKY, se levarmos em conta a relação custo/benefício.

Combos HDTV Plus MIX 2013 (um receptor SKY HDTV Plus – com recurso de gravação integrado -, dois receptores SKY HDTV Slim, e um receptor digital SD)

Os pacotes “top” da SKY voltaram a ser “top”. Nos planos 2012, você pagava o pacote mais caro, mas não contava com pelo menos seis canais que só existiam no pacote digital MIX 2012. Dessa vez, todos os pacote com HDTV Plus são pacotes com os canais MIX, ou seja, todos os canais disponíveis pela SKY. A vantagem aqui é que você conta com mais um receptor HDTV Slim no lugar de um SD digital. Em troca (assim como em todos os pacotes listados acima), você perde os canais Boomerang e Sony Spin. Se você não vai sentir falta desses canais, a troca pode compensar (dependendo da composição do seu pacote). Mas consulte os seus filhos adolescentes antes. Vai que…

Melhor opção: Para quem gosta de esportes em alta definição, o HDTV Plus Futebol 2013 é a melhor opção. Mas, atenção: para quem tem o HDTV Plus 2011, a troca não compensa, uma vez que o preço do pacote 2011 é quase R$ 50 a menos que o pacote 2013, com praticamente os mesmos canais (digo isso pois já tive o pacote 2011). Para quem ama o cinema, e tem mais de duas TVs de LCD/LED/Plasma, a troca para o HDTV Plus Cinema 2013 pode ser vantajosa. Afinal, ter um receptor HDTV a mais em casa, pagando apenas R$ 10 a mais não é algo tão ruim assim. Por fim, para quem tem bala na agulha, já paga o HDTV Plus 2012, e não se importa em perder dois canais para ter um receptor HDTV Slim a mais, vale a pena a troca.

Considerações finais:

Nesse post, eu me restringi apenas às novas opções oferecidas pela SKY. Obviamente, temos outras opções de TV por assinatura no Brasil, com opções de preços bem mais baratas que as oferecidas nesses planos. Porém, nem todas as operadoras estão presentes em todas as regiões do Brasil, como a SKY está. E, em muitos casos, a única opção que sobra para o assinante é justamente a SKY.

Em linhas gerais, as mudanças dessa vez não foram tão impactantes. Algumas vantagens podem ser detectadas (principalmente nos duetos 2013, mas mais em um caráter técnico), mas em casos específicos, a troca pode não ser tão vantajosa assim. Também é bom considerar o fato que a SKY precisa cumprir a “lei da Ancine” na íntegra, e canais como Record News e MTV precisam entrar na operadora de forma obrigatória.

Resumindo: só será “uma cilada, Bino”, se você não ficar atento aos detalhes. Não caia no papinho dos vendedores e funcionários do atendimento. Visite a página dos planos 2013 da SKY, compare todos eles e verifique detalhadamente quais são os canais que você ganha ou perde na troca. E, dependendo das outras opções disponíveis na sua região e da sua condição financeira, considere a possibilidade de troca. Eu demorei para fazer isso, e compreendi que saí ganhando, dentro dos meus propósitos e objetivos em pagar para ver TV. Quem sabe o mesmo não acontece com você?