Os rumores sobre um iPad de 7 polegadas são tão velhos quanto o próprio tablet da Apple, mas nunca foram tão intensos, e tudo parece apontar para que, de uma vez por todas, um tablet da Apple em formato reduzido conheça o mundo no mês de setembro.

Na semana passada, apareceu na web uma carcaça de iPad parecida com a dos modelos iPad 2 e 3, mas em dimensões menores. Isso, junto com um rumor anterior que afirmava que Steve Jobs não via com maus olhos uma versão do iPad de 7 polegadas, foram motivos suficientes para aumentar o incêndio de rumores na blogosfera mundial.

As fotos em questão mostram que o formato do produto lembra um smartphone, bem mais do que o atual iPad, o que pode indicar que talvez estamos diante de um produto com mais similaridades com um iPod Touch de grandes dimensões do que um iPad pequeno. Outros rumores informam que as bordas da tela também seriam reduzidas, o que faria todo o sentido, já que um tablet de 7 polegadas pode ser segurado com apenas uma mão, diferente do seu irmão com tela maior. Nesse caso, a equação é bem simples: quanto menor a borda, maior o tamanho de tela útil, e todos ganham com isso.

Nem é preciso relembrar, mas acho que vale a pena apenas para aumentar o número de palavras nesse texto: o Google está indo muito bem com as vendas do Nexus 7 nos Estados Unidos, e se a Apple tem a real intensão de lançar uma versão do iPad com dimensões reduzidas, o momento é esse. O iPad no seu tamanho atual é muito bom para muitas coisas, mas continua sendo um produto um pouco grande para situações onde o usuário precisa segurar o produto com uma das mãos, ou situações onde requer uma maior mobilidade. Nos dois casos, um tablet de 7 polegadas se encaixa perfeitamente nessas necessidades.

Outro detalhe importante que a empresa de Cupertino precisa se focar é no preço do futuro produto. O sucesso do iPad de 7 polegadas vai depender do quão agressiva será a política de preços adotada pela Apple. Grande parte do sucesso do Nexus 7 está no seu preço inicial, que é inferior a US$ 200. Neste aspecto, modelos como o Samsung Galaxy Tab de 7 polegadas naufragaram por contar um preço elevado demais. Por outro lado, o Kindle Fire da Amazon e outros tantos tablets Android se beneficiaram do quesito preço para obter alguma notoriedade no mercado. Todo esse cenário é um fator complicador para a Apple, que vai contar basicamente com o prestígio do iPad original para convencer o consumidor a comprar o seu “irmão menor”, caso o preço seja maior.

Via Gizmologia