táxi

Os táxis de Londres foram atualizados. Seguem sendo em preto, mas muito mais verdes por dentro ao passar do diesel para um sistema de motores híbridos.

Os carros estreiam na cidade em novembro, mas sua aparência final e especificações técnicas foram reveladas. Os novos táxis chegam para competir com o Uber, e serão gerenciados pela London Electric Vehicle Company (LEVC), que substitui a London Taxi Company, que estava na ativa desde 1948.

O novo carro é capaz de percorrer 112 quilômetros com suas baterias, e quando elas acabam um motor de gasolina pode conduzir o carro por mais 640 quilômetros.

Levando em conta que a média de quilômetros percorridos por um taxista em Londres é de 193 quilômetros, será possível economizar aproximadamente 100 libras semanais em combustível, além dos menores custos de manutenção.

 

 

Os números podem ser melhores com a chegada dos 300 postos de recarga das baterias desses carros em 2018, que podem recarregar os carros em 45 minutos.

O novo táxi pode transportar até seis pessoas, conta com um teto panorâmico, tela touch, carregador de gadgets via USB e WiFi gratuito.

Por lei, a partir de 2018, os táxis de Londres precisam ser elétricos ou capazes de não emitir gases poluentes no centro da cidade. Além disso, os veículos só poderão ter uma vida útil máxima de 15 anos.

O investimento feito foi de 330 milhões de libras, visando a produção de 24 mil carros por ano. Esses veículos também devem circular em Amsterdã (Holanda), em 225 unidades.