“A maior coisa que aconteceu ao iPhone… desde o iPhone”. É assim que a Apple anuncia o novo iPhone 5, recém apresentado nos Estados Unidos. O novo modelo não traz grandes diferenças no seu design, como já era esperado, mas oferece mudanças importantes nas suas especificações técnicas, apresentando melhorias que devem garantir a mesma usabilidade que o iPhone 4S oferecia, e em alguns aspectos, até melhor que o modelo anterior.

A ideia da Apple é apresentar um smartphone que faça mais e melhor, sendo mais rápido, mais leve que ofereça uma usabilidade maior do que o modelo atual. Com isso, a Apple não precisou inovar muita coisa no iPhone 5 para acrescentar tais características, e as mudanças apresentadas hoje (12) devem atender muito bem aos usuários do atual 4S. Mesmo porque a empresa deixa claro que o principal objetivo deles foi reduzir ao máximo o impacto de experiência de uso de uma versão para outra, mas modificando o produto a ponto de justificar a troca do modelo antigo pelo novo.

As principais mudanças estéticas do novo iPhone 5 foram as mais destacadas na sua apresentação. Ele é mais fino, com 7.6 mm de espessura, mais leve, com 112 gramas, e com uma tela maior, com 4 polegadas. A Apple aparentemente manteve a mesma largura de tela do produto, o que mantém o objetivo da empresa de oferecer um smartphone que o usuário possa manusear o telefone com apenas uma das mãos, quando necessário (com um polegar). A resolução de sua tela é de 1136 x 640 píxels, o que garante uma visualização de vídeos em alta definição (já que, na horizontal, ele tem 1136 píxels).

A tela não só é maior, ou com maior resolução. A sua densidade também é maior, com 326 PPI, e 16:9 como taxa de exibição. Em termos técnicos, esse é um grande salto para o iPhone 5, uma vez que os smartphones atuais dos concorrentes podem, com tranquilidade, exibir vídeos com alta definição e qualidade de forma nativa, pelas suas próprias propriedades de tela. O novo iPhone também está devidamente preparado para os recursos novos de foto e vídeo do iOS 6, como fotos panorâmicas, novos recursos com melhorias de vídeo e novo modo de exibição dos elementos da nova versão do sistema operacional, que possui mais linhas para ícones e aplicativos.

Outra mudança de hardware destacada no iPhone 5 está nas suas propriedades de rede. Além da presença das conectividades 4G LTE e HSPA+, o WiFi do novo smartphone foi melhorado, contando agora com compatibilidade a/b/g/n nas bandas 2.4 e 5.0 GHz, prometendo assim uma navegação muito mais rápida que no modelo 4S. Na verdade, o objetivo da Apple aqui é oferecer a navegação mais ágil possível nas redes 4G e WiFi, aplicando uma experiência de uso muito próxima. Além disso, a mudança é necessária por causa dos próprios recursos online da Apple no iCloud, e também por causa do novo aplicativo de Mapas (que agora é da própria Apple), presente no iOS 6. Pode parecer que não, mas esses recursos fazem a diferença.

Um novo processador. Isso era esperado, mas o que ele era capaz de fazer, não. O novo chip A6 presente no iPhone 5 promete uma velocidade de processamento e execução de gráficos duas vezes mais potente do que a do processador A5 presente no iPhone 4S ainda resta aquela dúvida: ele é um processador quad-core? A Apple em nenhum momento deixa isso evidente, e nos dados técnicos oficiais do smartphone, isso não é informado. Particularmente, acho que estamos diante de mais um processador dual-core com recursos melhorados (ou atualizado da versão anterior, como queiram). Digo isso porque, mesmo que esse novo chip tenha um gerenciamento de bateria 40% melhor que o modelo anterior, se ele fosse quad-core, dificilmente o smartphone teria a mesma autonomia de bateria que o iPhone 45.

Além disso, sabemos que a Apple não aumentou de forma considerável a bateria do iPhone 5 (1440 mAh, no lugar de 1430 mAh do iPhone 4S), o que me leva a crer que esses 40% de eficiência vem do processador atualizado. Se fosse um processador quad-core, fatalmente a sua bateria teria que ser maior, pois é um processador mais potente, que consome mais recursos, mesmo com todo gerenciamento inteligente desse mundo.

A câmera também mudou. Mantém os mesmos 8 megapixels do modelo anterior, mas conta agora com iSight e o recurso de foto panorâmica, que são duas ótimas adições. Além disso, essa nova câmera possui lentes de cristal, um novo sistema de alinhamento de lentes, tem uma construção que a torna mais fina que o sensor presente no 4S (ajudando assim a deixar o smartphone mais fino) e promete um registro de fotos com maior velocidade. De quebra, filma os seus vídeos em 1080p, com a ajuda de três câmeras para uma melhor captação de áudio. Com tudo isso, aqueles que já usam o iPhone para fazer vídeos vão ficar ainda mais felizes para criar os seus vídeos (profissionais ou amadores).

Como nem podia ser diferente, o iPhone 5 conta com o iOS 6. Aqui, sem muitas novidades, ou nada muito diferente daquilo que foi apresentado durante a WWDC 2012. Talvez as principais novidades sejam justamente o novo Mapas e a maior integração com o Facebook em seus recursos. Ah, e antes que você me pergunte: o Siri, assistente pessoal inteligente do iOS, ainda não é inteligente o suficiente para compreender o português. No máximo, entende o espanhol.

Outra mudança de destaque do novo iPhone 5 está no seu novo dock conector, agora de 8 pinos, que recebe o sugestivo nome Lightining, que fica na parte inferior do dispositivo, assim como o conector para fones de ouvido. Ele vai trabalhar em conjunto com as portas Thunderbolt, presentes nos computadores Apple e em outros dispositivos compatíveis, prometendo assim uma recarga e transmissão de dados muito mais rápida que a opção que temos nos dispositivos atuais. Esse novo conector estará presente nos novos produtos portáteis da Apple, como os novos iPods que foram apresentados hoje.

Disponível nas cores preto e branco, o iPhone 5 tem preços de US$ 199 (16 GB), US$ 299 (32 GB) e US$ 399 (64 GB), todos com contrato de permanência com suas operadoras. Chega ao mercado norte-americano (e em outros sete mercados selecionados) no dia 21 de setembro, e uma segunda leva de lançamentos (em outros países selecionados) estará disponível em 28 de setembro. No Brasil, ninguém sabe, ninguém viu, mas a Apple promete lançar o iPhone 5 em mais de 100 países até o mês de dezembro de 2012.

Especificações Técnicas: iPhone 5

– é “o smartphone mais fino do mundo”, com 7.6 mm de espessura (18% mais fino que o iPhone 4S)
– peso de 112 gramas, 20% mais leve que o 4S
– tela de 4 polegadas (1136 x 640) e 326 PPI (16:9)
– novo processador A6, que é duas vezes mais rápido no processamento e gráficos que o A5
– Redes 4G LTE e HSPA+
– WiFi 8012.11 a/b/g/n com 2.4 GHz e 5.0 GHz, com até 150 Mbps
– single chip para voz e dados, uma antena
– bateria com a mesma autonomia do iPhone 4S, mas com os novos recursos: 8h de 3G/4G, 225h em standby, 10h de execução de vídeos, 40h de reprodução de músicas e 10h de navegação WiFi
– câmera de 8 MP com iSight com iluminação backside, filtro híbrido AR e abertura f2.4, mais fina que a câmera do 4S. Além disso, possui cristal de safira, novo sistema de alinhamento de lentes e modo de filmagem panorâmica nativo
– câmera frontal com 720p (HD) e iluminação backside
– conector de 8 pinos (Lightining), combinado com o Thunderbolt

Para mais informações, visite a página do iPhone 5 na Apple.com.