xiaomi-bicicleta

No dia 22 de março, a Xiaomi vai apresentar o seu produto mais caro até agora: uma bicicleta. Não será elétrica (isso chegará mais adiante, de acordo com os planos da empresa), mas contará com avanços que justificam a entrda no novo segmento.

A Xiaomi Qicycle R1 custará cerca de US$ 3.000. Eles pensam em oferecer modelos mais baratos no futuro, que casem com a filosofia da empresa, com custo de 500 euros e modelos elétricos. Pode parecer estranho o anúncio dessa bicicleta, mas esta é uma linha de trabalho que eles seguirão desenvolvendo, com o objetivo de criar um ecossistema de produtos conectados a um smartphone.

xiaomi-bicicleta-02

A bicicleta Qicycle R1 contará com o apoio da fabricante iRiding, da qual a Xiaomi tem participações. Os chineses entram com o software, sua plataforma de venda experiência em design de produtos. O veículo pesa 7 kg, é fabricado em fibra de carbono e inclui o Ultegra da Shimano, o que justifica em partes o seu preço. No seu design há espaço para sensores em diferentes partes da bicicleta para uma completa quantificação do exercício, cujos dados serão combinados aos dados da saúde do usuário, coletados (por exemplo) pela pulseira da empresa.

A Xiaomi Qicycle R1 chega inicialmente na China, mas pode ser lançada em outros mercados.