pi

Com certeza você leu de tudo ao longo do dia sobre o dia do Pi, em comemoração a esse número que representa tão bem o mundo matemático. E não é coincidência ser no dia 14 de maço: no formato anglo-saxônico, hoje é 3/14, os mesmos números que encabeçam esse número interminável.

Quer conhecer algumas curiosidades sobre o Pi? É só continuar a ler esse post. Temos pelo menos nove.

 

1. Celebrar o dia do Pi foi uma ocorrência do físico Larry Shaw, uma proposta que terminou ganhando tanta popularidade, que em 2009 a Câmara de Representantes dos Estados Unidos declarou oficialmente o dia 14 de março como o Dia Nacional do Pi.

2. Não só existe o dia do Pi. No calendário, podemos encontrar vários dias de Aproximação ao Pi, como 22 de julho, já que a fração resultante de 22/7 tem como resultado 3,132857, um número muito próximo ao valor de Pi. 26 de abril (ou 25 de abril, em anos bissextos), dia em que a Terra completa duas unidades astronômicas de sua órbita anual (a longitude total da órbita dividida entre a longitude recorrida é igual a Pi). No dia 21 de dezembro (20 de dezembro em anos bissextos), dia 355 do ano, às 01:13 MP, cuja fração coincide com o valor aproximado de 3.141592. E o dia 10 de novembro (ou 9 de novembro, em anos bissextos), dia número 314 do ano.

3. Na atualidade, para avaliar o Pi, é utilizado uma série infinita convergente. Este método foi utilizado pela primeira vez em Kerala (Índia), no século XV.

4. Em 1706, o matemático inglês William Jones foi o primeiro a utilizar o símbolo grego Pi (π) para denotar a relação entre a circunferência e o seu diâmetro.

5. Albert Einstein nasceu em 14 de março. Não só isso: os planetas se alinharam há 137 anos para ver o nascimento de um dos maiores físicos de nossa história.

6. O matemático inglês William Shanks dedicou 20 anos a calcular 707 decimais do Pi. Em 1945, descobriu-se que ele havia cometido um erro no decimal 528, e a partir desse número, todos os decimais eram (obviamente) incorretos.

7. Em 2002, o japonês Akira Haraguchi quebrou o recorde mundial, recitando os 83.431 dígitos do número Pi. Em 3 de outubro de 2006, a 01:30 AM e depois de 16 horas e meia, Haraguchi voltou a quebrar o seu próprio recorde, recitando 100 mil dígitos do número Pi, realizando uma parada a cada duas horas de dez minutos para descansar.

8. O último recorde sobre o cálculo do Pi foram dos informáticos Alexander Yee e Shigeru Kondo, que conseguiram calcular 12.1 bilhões de decimais, sendo o último decimal calculado um 5. Se escrevessem na sequência os 12.1 bilhões de decimais com fonte Times New Roman de tamanho 12, o papel necessário para escrever todos esses números daria 60 voltas em torno da Terra.

9. Na realidade, o Pi é um número incalculável, e dizer que se corresponde a 3.14 é fazer um vista muito grossa de sua real dimensão. Na realidade, Pi é a relação da longitude de uma circunferência e seu diâmetro. Ou seja, o Pi é algo irracional e eterno.