Na semana passada, conhecemos o Surface Mini, tablet que a Microsoft cancelou. Hoje, temos imagens reais do Mercury, tablet que a Nokia cancelou.

O Mercury era uma aposta totalmente diferente em relação ao Surface Mini, já que não utilizava um processador com arquitetura ARM, mas sim um chip Intel com CPU tipo x86.

O Mercury contava com um processador Atom Z3795 com CPU quad-core e 64 bits a 1.59 GHz-2.39 GHz, acompanhado de gráficos integrados Intel HD a 311 MHz-778 MHz (modos normal e turbo).

 

 

Nas demais especificações, temos 2 GB de RAM, 32 GB de armazenamento (expansíveis) e conectividade 4G LTE.

Comparando diretamente com o Surface Mini, o Mercury era superior, e não apenas pelas especificações técnicas, mas também pelo fato de utilizar um processador x86, superando assim uma das grandes limitações do produto da Microsoft.

 

 

O Surface Mini utilizava o Windows RT, ou seja, estava limitado aos apps da Windows Store, enquanto que o tablet da Nokia poderia utilizar também todo o ecossistema de aplicativos Win32, o que o tornava muito mais versátil e atraente.

 

Via Neowin