Ainda estamos conhecendo todos os detalhes sobre o novo Office 2013, mas alguns detalhes revelados pela Microsoft são muito animadores. Nesse post, destacamos duas dessas novidades.

A primeira delas está na integração de parte dessa nova geração do Office com dispositivos de diversos sistemas operacionais em uma única licença. Isso mesmo. Para você, que possui diferentes sistemas operacionais em casa (Windows, Windows Phone, Mac, iOS e Android), e ainda insiste em achar o pacote de escritório da Microsoft um produto “caro” (o que é algo completamente sem sentido pois, convenhamos, Office Home and Student 2010, para três computadores, a R$ 199,00, não é algo caro), saiba que com uma única licença adquirida, você poderá utilizar o Office em qualquer dispositivo de qualquer uma das principais plataformas, sem precisar comprar pacotes para sistemas específicos.

Quem informa a novidade é a diretora sênior da divisão do Office, Julia White. A grande diferença desse novo formato é que, antes, o usuário tinha uma licença para o Windows, outra para o Mac, e alguns aplicativos disponíveis para Android e iOS. Agora, tudo o que o Office pode oferecer de melhor estará disponível em todas as plataformas, e o usuário só precisa comprar uma licença de uma plataforma para aproveitar os mesmos benefícios nas outras plataformas.

Mas o Office não será 100% portado para as plataformas móveis, pois segundo a própria Julia, “isso não faz sentido”. Os aplicativos móveis precisam ser ágeis e práticos, para priorizar um melhor desempenho. Por isso, uma das soluções adotadas pela Microsoft para colocar o Office em diferentes plataformas é através dos aplciativos web, armazenados na nuvem, e acessado pelos navegadores. E é aí que o Office 365 entra em ação.

Uma vez que o novo Office será mais integrado à nuvem, todo e qualquer usuário do pacote de escritório poderá realizar as mesmas atividades dos computadores em smartphones, mas em uma plataforma adaptada aos dispositivos com telas sensíveis ao toque, com dimensões reduzidas e conectividade à web via 3G/4G. Segundo a Microsoft, esse é um dos principais benefícios que o novo Office pode oferecer. Além disso, outra importante vantagem é a constante atualização dos recursos e dos documentos produzidos, pois o seu conteúdo estará disponível aonde você for, independente do equipamento que você está utilizando.

A segunda notícia envolve na verdade o Office 365, e está na confirmação da integração com o Skype com essa plataforma online, e não apenas com o Office 2013. Ainda que isso soe um pouco estranho, o Skype, caso você tenha esquecido, faz parte dos produtos da Microsoft (a compra aconteceu em 2011). Até o momento, a Microosft deixou o Skype trabalhar por conta própria, e nesse meio tempo, a empresa de Redmond estudou qual seria a melhor forma de agregar valor ao comunicador instantâneo, e a forma escolhida foi a integração do produto nas novas versões do seu pacote Office.

E não apenas no Office 365, mas principalmente no Outlook. Se isso te parece pouco, a Microsoft também pensa em integrar o Skype com o serviço Lync, a suíte de comunicações da empresa de Redmond. E para potencializar a utilização do Skype dentro do Office, a Microsoft vai presentear os usuários pagos do Office 365 com 60 minutos de chamadas no Skype, permitindo a realização de chamadas a qualquer país do mundo, por um preço mais que reduzido.

Com esta aposta, a Microsoft claramente se diferencia da concorrência, tornando o terreno ainda mais difícil para os concorrentes do Skype no mundo de comunicadores instantâneos. Afinal de contas, pense na fatia de mercado que eles vão conquistar de aproximadamente 1 bilhão de usuários.