O mundo Apple segue movimentado, mesmo depois de algumas semanas de seus lançamentos. Afinal, é a empresa que os fãs de tecnologia mais busca saber de suas novidades. Logo, vamos nesse post resumir duas novas da empresa de Cupertino. Uma ainda é um rumor. A outra, é uma realidade nada agradável para Tim Cook.

Para começar, já temos rumores sobre uma suposta segunda geração do iPad Mini, e o motivo dessas especulações é a tela do dispositivo. Segundo diversos veículos de imprensa chineses, o próximo pequeno tablet da Apple vai contar com uma tela Retina, sendo esta a mesma tecnologia que as últimas versões do iPhone e iPad possuem, oferecendo a estes produtos uma excelente resolução. Segundo as fontes, essa tela contará com as mesmas 7.9 polegadas, com uma densidade de píxels de mais de 340 ppp, o que seria surpreendente para um dispositivo de suas características.

Na prática, a segunda geração do iPad Mini sairia de uma resolução de 1024 x768 para contar com uma resolução de 2048 x 1536 pixels, dobrando assim a sua capacidade de exibição de imagens. Segundo as especulações, o fabricante dessa tela seria o mesmo provedor atual, a empresa chinesa AU Optronics.

Os rumores vão além, e afirmam que a segunda geração do iPad Mini contará com um processador A6X, o mesmo que incorpora hoje o iPad de quarta geração. Ou seja, seria um iPad com todo o potencial que você deseja, mas em um tamanho reduzido. Vale lembrar que muitos usuários criticaram as escolhas da Apple no iPad Mini, considerando que o modelo possui uma tecnologia “obsoleta”, apenas para ser mais barato e competitivo. Na prática, essas restrições de hardware não resultam em perdas muito grandes de performance e qualidade final de imagem, sendo um modelo que entrega boa parte da qualidade já conhecida pelo fã da Apple, mas com um preço mais em conta.

Se esses rumores estão certos, não sabemos. Só vamos saber com o passar do tempo. Essas novas telas Retina para o iPad Mini segunda geração devem estar finalizadas no meio de 2013.

A segunda notícia sobre a Apple não é lá tão agradável assim. Os advogados da empresa receberam a notícia que Tim Cook e sua turma terá que desembolsar a quantia de US$ 368 milhões. O motivo? Infração de patentes detectadas pelo software de videoconferência da Apple, o FaceTime.

Quem emitiu a sentença foi um tribunal do Texas, que indica que a Apple violou quatro patentes de propriedade da empresa VirnetX, especializada em licenciar o seu catálogo de patentes relacionadas à área de telecomunicações. Inicialmente, a VirnetX solicitou uma indenização que praticamente era o dobro da quantia obtida na sentença, mas não podemos dizer que eles estão saindo da disputa de mãos vazias. Principalmente se considerarmos que essa mesma VirnetX já conseguiu arrancar mais de US$ 200 milhões da Motorola por um caso similar. Agora, essa empresa tem como alvo a Cisco, a Avaya e a Siemens. A Apple ainda pode recorrer da sentença.

Como podem ver, o mundo Apple segue movimentado, e notícias é o que não faltam. Mesmo no final do ano, teremos sempre alguma novidade para contar. E vamos contar para vocês, sempre que essas novidades aparecerem. Fiquem ligados!