Segue abaixo um resumo de tudo o que aconteceu no evento de apresentação da nova geração do iPad, realizado hoje (07/03) pela Apple no Yerba Buena Center for the Arts, em San Francisco, California.

Tim Cook subiu ao palco exatamente às 15h (Brasília), e já começa desejando “boas vindas à revolução pós PC, liderada pela Apple”. Seguindo a receita criada por Steve Jobs, Cook está totalmente de preto. Afinal, o destaque é o produto a ser apresentado. Cook começa dizendo que o computador deixou de estar no centro do universo tecnológico, para se tornar apenas mais um dispositivo. O mundo tende a se tornar muito mais portátil, e nesse sentido, o iPad estabeleceu uma nova categoria de produto.

Cook destaca o sucesso do iPad pelo mundo: só o iPad foi responsável pelo crescimento de 76% dos lucros da Apple, e nas lojas da empresa, as filas foram intermináveis, com consumidores em busca do produto a todo custo. Então, o CEO da Apple muda o tom, falando do iOS. Foram 315 milhões de dispositivos com o sistema operacional móvel vendidos em 2011. Informa também sobre algumas melhorias no assistente pessoal Siri, que agora tem suporte para o idioma japonês.

A Apple Store conta hoje com 585 mil aplicativos, e recentemente, alcançou a marca de 25 bilhões de downloads realizados. Além disso, os usuários de recursos em nuvem da Apple já passa dos 100 milhões. Então, temos as primeiras novidades do dia: uma nova versão do Apple TV e o iOS 5.1.

O novo Apple TV vai receber suporte para imagens em Full HD (1080p). Filmes e séries de TV nesse formato de imagem também serão oferecidos pela iTunes Store. Em uma demonstração do produto, Eddy Cue mostra uma interface de produto simples, tal como manda o iOS, com os filmes em catálogo em capas, com todos os detalhes possíveis sobre as produções disponíveis para compra ou aluguel. Recursos como YouTube, Vimeo, MLB.com, NBA e NHL ainda estão presentes. Através do Apple TV, é possível também ouvir as músicas do iTunes e utilizar o Photo Stream.

Um destaque enfatizado pela Apple é a velocidade para reprodução de vídeos. Na demonstração, um filme levou apenas 10 segundos para ficar pronto para a reprodução (é claro que isso pode variar, dependendo da velocidade de sua conexão).

O novo Apple TV estará disponível para compra no dia 16 de março, mas já está em pré-venda nos EUA a partir de hoje.

Agora, hora de falar do iPad, e das suas 15,4 milhões de unidades vendidas apenas no último trimestre de 2011.

Cook volta ao palco e recomeça, dizendo que quando eles criaram o iPad, eles estavam criando toda uma nova categoria de dispositivos. Com o tempo, ele se tornou o dispositivo preferido dos usuários Apple, superando desktops, notebooks e smartphones. Com ele, os usuários podem acessar emails, navegar pela web, ler livros, ver filmes e vídeos e rodar jogos de modo muito mais prazeroso e funcional. São mais de 200 mil aplicativos específicos para o iPad, que tornam o produto ainda mais completo e útil para diversas finalidades. Cook aproveita para cutucar a Samsung, dizendo que “apesar dos fabricantes terem adicionado mais de 100 tablets diferentes em 2011, o iPad não deixa o aplicativo do Twitter com aparência de app para smartphone, mas esticado”.

E então, Phil Schiller sobe ao palco para apresentar o novo iPad.

As novidades começam com a presença da Retina Display e uma nova resolução de tela. O novo iPad traz uma tela com os mesmos 9.7 polegadas das versões anteriores, mas com uma resolução de 2048 x 1536. É a maior resolução de tela de qualquer dispositivo móvel no mercado, com 3.1 milhões de pixels. Com isso, as imagens ficam muito mais definidas, e a exibição de textos e fotos se torna simplesmente perfeita, sem nenhum tipo de percepção da granulação dos píxels.

A saturação da tela também foi aumentada em 44%, com 264 pixels por polegada de tela. Para gerenciar todas essas melhorias de imagem, um novo chip gráfico, o A5X quad-core foi adicionado.

A Apple afirma que, comparado ao processador NVIDIA Tegra 3, o seu processador é até duas vezes mais rápido, com um rendimento até quatro vezes maior. Depois, Schiller falou sobre a nova câmera do novo iPad. A nova câmera possui sensor de 5 MP, iluminação backside, lentes de cinco elementos, filtro infravermelho híbrido, e sistema ISP, desenvolvido pela própria Apple. Seu sensor também possui modo de exposição automática, foco automático e gravação de vídeos a 1080p. A câmera também possui recursos de detecção de faces, balanço de branco estabilização de vídeos, redução de ruído temporal, e o resultado das imagens são ajustados para uma exibição perfeita em telas com Retina Display

Um novo botão de microfone é adicionado ao teclado virtual do iOS, para “complementar” o recurso. Na verdade, é para adicionar o Siri ao novo tablet. Em termos de conectividade, o novo iPad é compatível com as redes 4G/LTE, mas também estará disponível na versão 3G/HSPA. A capacidade máxima de download nos dois modos é de 73 Mbps e 21 Mbps, respectivamente. Entre os parcerios da Apple nessa investida, são citados Verizon, AT&T, Rogers, Telus… mas nada de citar a Motorola. Enfim, o novo iPad também pode atuar como hotspot (se sua operadora móvel permitir).

A autonomia de bateria do iPad 4G é de 9 horas de uso, o que pode ser considerado uma vitória, se levarmos em conta a espessura do produto (9,4 mm) e a rede com que o produto vai trabalhar.

Preços: em versões de 16, 32 e 64 GB de armazenamento, o novo iPad será vendido nos Estados Unidos por US$ 499, US$ 599 e US$ 699, respectivamente, nas versões WiFi. Os modelos WiFi+3G custam US$ 629 (16GB), US$ 729 (32 GB) e US$ 829 (64 GB), ou seja, os preços são equivalentes aos modelos da versão anterior. Seu lançamento nos Estados Unidos, Canadá, Reino Unido, França, Alemanha, Suíça, Japão, Hong Kong, Cingapura e Austrália acontece no dia 16 de março.

Uma semana depois (23/03), uma segunda janela de países (que, pra variar, não inclui o Brasil) recebe o produto. Entre eles, Dinamarca, Finlândia, Itália, Portugal, Porto Rico e Espanha.

A Apple lembra que, assim como foi feito no lançamento do iPhone 4, todos os aplicativos serão ajustados para a nova tela do novo iPad. Os desenvolvedores poderão trabalhar com os novos recursos para ajustar (e até melhorar) os aplicativos para a nova resolução de tela do tablet. Diversos aplicativos e jogos são demonstrados, como Autodesk, Infinity Blade Dungerons, e o recurso iWork, que é uma espécie de suite de aplicativos Office para o novo iPad. Disponível a partir de hoje na App Store, por US$ 9,99 cada aplicativo. O novo iMovie também é apresentado, e também está disponível a partir de hoje, por US$ 4,99.

Outra novidade entre os softwares para o iPad é o iPhoto, que conta com recursos como edição multitoque, navegador inteligente, efeitos com qualidade profissional, entre outros. Mas um dos recursos mais comemorados é a possibilidade de enviar fotos de um dispositivo para outro. O aplicativo é capaz de trabalhar com fotos de até 19 MP, além de poder ajustar a imagem em vários tipos de resolução. O modo de edição de imagens também está mais intuitivo, com comandos bem simples.

A Apple também anunciou que o iPad 2 teve seu preço reduzido em US$ 100. A versão de 16 GB com WiFi passa a custar nos Estados Unidos US$ 399. E, no final das contas, o novo iPad recebe o nome de “iPad”. Simples assim. Cook volta ao palco para dizer que 2012 ml começou, e que a empresa vai apresentar mais novidades ao longo do ano. “É apenas o começo”, finaliza Cook.

Mais detalhes do novo iPad e das novidades apresentadas hoje em breve, no TargetHD

Com fotos do site Engadget