A tecnologia tornou-se uma parte integral do nosso dia a dia. A conexão sem fios à Internet predomina em shoppings, restaurantes e aeroportos. Espera-se que respondamos a e-mails minutos após recebê-los e as pessoas estão acostumadas a terem seus dispositivos móveis ao alcance das mãos. No entanto, com o acesso constante e quando a tecnologia ultrapassada falha em nos acompanhar o stress é garantido – um fenômeno que a Intel Corporation batizou de forma bem humorada como “Síndrome da Ampulheta”. Ao mesmo tempo em que não é uma síndrome real ou um problema médico, a Síndrome da Ampulheta é um termo criado pela Intel para descrever a situação que muitos consumidores enfrentam enquanto esperam  que suas tecnologias  acompanhem a velocidade da vida.

De acordo com um estudo online sobre tecnologia realizado em julho pela Harris Interative* e patrocinado pela Intel, oito entre cada dez (80%) adultos dos EUA se frustraram enquanto esperavam pela tecnologia, e cerca da metade (51%) fez algo fora do seu normal devido à frustração da espera pela tecnologia. Entre aqueles que admitiram agir de maneira inapropriada enquanto esperavam, 62% admitiram ter gritado ou praguejado em voz alta quando a tecnologia não pôde acompanhar o ritmo deles, enquanto outros bateram no mouse (29%) ou golpearam a tela ou o teclado (24%). Daqueles que agiram ou viram alguém agir de maneira inapropriada em público devido a frustrações com a tecnologia, 70% viram estranhos, 46% viram membros da família ou amigos e 33% viram colegas de trabalho agirem com frustração enquanto esperavam pela tecnologia.

Você já perdeu as entradas para aquele show ou evento esportivo perfeito, ou teve que se contentar com a última fila ou o meio de um avião porque a sua tecnologia não conseguiu acompanhar o seu ritmo? A pesquisa revelou que além do aumento do stress e da frustração, a tecnologia ultrapassada faz com que as pessoas percam algo enquanto esperam, como perder a oportunidade de participar de uma venda online (13%), ou a compra de passagens de avião, ou entradas para algum show ou evento esportivo. Soa familiar? Você pode estar experimentando a “Síndrome da Ampulheta”.

“Estamos conectados o tempo todo aos nossos dispositivos”, ressaltou Margaret (Margie) Morris, psicóloga e pesquisadora de tecnologia da Intel. “Eles tornam-se uma extensão de nós mesmos e estão cada vez mais envolvidos em nossos relacionamentos com outros, em como nos expressamos e em nossos esforços para gerenciar o stress. Gostamos da liberdade de nos comunicarmos e trabalharmos em qualquer lugar e por isso dependemos da tecnologia para agir. Quando ela nos deixa na mão, o desapontamento é grande e algumas vezes afeta o sentimento que temos por nós mesmos”.

Em um esforço para resolver a Síndrome da Ampulheta e reduzir a espera, a Intel lançou a nova família de processadores Intel® Core™ 2010, uma tecnologia inteligente e mais rápida graças a uma nova característica chamada Tecnologia Intel® Turbo Boost¹. Com essa nova característica, os processadores Intel Core i5 e Core i7 podem se adaptar automaticamente às necessidades de desempenho das pessoas, dando um impulso quando você precisa acelerar e economizando energia quando você não precisa – reduzindo a espera dos usuários. Os aplicativos rodam mais rápido e o seu PC responde melhor, até mesmo durante multitarefa.

Ao longo dos últimos cinco anos, muita coisa mudou na maneira como usamos a tecnologia, incluindo o lançamento do YouTube* em 2006, a explosão do Facebook*que atingiu mais de 400 milhões de usuários, o conteúdo online em alta definição (HD), o grande crescimento da fotografia digital e dos sites de compartilhamento, a demanda dos consumidores por uma transmissão mais rápida e fácil de vídeos e uma melhor capacidade de edição. Os consumidores precisam de um PC que lhes ofereça a liberdade para realizar tudo isso sem que sofram da Síndrome da Ampulheta. Além do seu compromisso para desenvolver, de forma consistente, novas atualizações para os cérebros dentro dos computadores para que eles possam atender as demandas das pessoas por estilos de vida em ritmo mais acelerado, a Intel trabalhou em conjunto com o perito em psicologia Cooper Lawrence para oferecer às pessoas novas dicas sobre como lidar melhor com o stress.

“O controle do stress é muito importante”, declarou Lawrence. “Quanto mais preparado você estiver, mais fácil será controlar o seu stress. Dicas simples para lidar com o aumento do stress incluem ter uma rede de apoio, desenvolver um senso de controle e mudar as suas perspectivas”.

Sobre a Pesquisa

Essa pesquisa foi realizada online dentro dos EUA pela Harris Interactive a pedido da Intel, entre os dias 27 e 29 de julho de 2010, com a participação de 2163 adultos com 18 anos ou mais. Essa pesquisa online não é baseada em amostra de probabilidade e por isso nenhum erro de amostragem teórica pôde ser calculado.

via assessoria de imprensa