O slogan “Connectiing People” pode estar mudando em breve para “Where?”. Calma, vamos explicar nesse post.

Depois do susto que o pessoal da Nokia deve ter levado com os números do seu segundo trimestre fiscal, chega o momento de fazer um exame de consciência frio e calculista. E não há ninguém melhor para esta missão que o CEO da empresa, Stephen Elop, que quis animar todo mundo dizendo que tem uma ideia para tirar a empresa finlandesa do atoleiro financeiro, recuperando a fatia de mercado que é dela por direito. Seu objetivo é transformar a empresa em um sinônimo de “onde”, ou seja, em uma referência na hora de utilizar os serviços de localização. O que não se sabe é se Elop pretende alcançar esse objetivo através dos aplicativos Nokia Dirigir, Transportes ou algum ilustre desconhecido que ainda será lançado.

Para Elop, produtos como o Facebook e o Google se transformaram em claras referências do “quem” e “que” no mundo da tecnologia. Mas ele não perde as esperanças que a Nokia faça o mesmo no terreno dos localizadores via satélite, estendendo a ideia para categorias de produtos e serviços variados, como viagens ou saúde (sem ir muito longe, Elop explicou que até mesmo seria possível utilizar a tecnologia de localização para medir o ritmo cardíaco do usuário.

Para finalizar, Elop não poderia deixar de fazer menção à nova leva de smartphones, revelando que as novas versões de telefones da linha Lumia contarão com modelos ainda mais diferenciados, e que tanto o Windows Phone 8 como o Windows Phone 7.0 terão produtos mais acessíveis para o mercado (em termos de preço.

Anotado, Elop!

Via SlashGear