nokia e xiaomi

A Nokia anuncia um acordo de colaboração com a Xiaomi. O acordo é válido para vários anos, e inclui patentes dois dois lados.

Esse acordo chega pouco mais de um mês depois daquele fechado entre Nokia e Apple, dando um fim à uma batalha legal que a Xiaomi certamente quer evitar.

O que sabemos no momento é que a parceria inclui patentes relacionadas com telefones móveis, e que a Xiaomi fica com algumas das patentes da Nokia como resultado da transação. Já a Nokia vai prover serviços de rede e infraestrutura à Xiaomi, com um trabalho conjunto referente às comunicações, realidade aumentada e virtual, além de inteligência artificial.

 

 

O que não está especificado é: quais patentes entram no acordo e quais especificamente ficaram com a Xiaomi. Nenhuma das empresas entram em detalhes sobre o tema, mas Lei Jun (CEO da Xiaomi), fala em uma estratégia a longo prazo de acordos com fabricantes globais. Lembrando que a empresa já tem acordo fechado com a Microsoft, que também envolveu transação de patentes.

O tempo vai dizer o que cada empresa ganhou com esse acordo. Por um lado, a Xiaomi pode finalmente expandir sua participação no mercado mobile, resolvendo assim os problemas que teve com a Ericsson e outros fabricantes, com menos obstáculos para vender seus produtos em outros países.

 

 

Já a Nokia pode reforçar determinadas linhas de fabricação, recebendo uma grande empresa tecnológica global à sua família de licenças e patentes. Os finlandeses podem voltar à eletrônica de consumo com smartphones, da mesma forma que fizeram com a Withings em 2016, mas com a Xiaomi eles poderiam reforçar essa e outras aplicações da marca.

Vai ser interessante ver os frutos desse acordo. A Xiaomi pode incomodar ainda mais os seus rivais. A Nokia pode diversificar seus pontos de ação. E o usuário tende a ganhar (e muito) com tudo isso.

 

Via Nokia