Guarde essa imagem acima com carinho, e se você é dono de um Nokia 808 PureView, parabéns: você acaba de ser dono de uma relíquia histórica. É com pesar (nem tanto) que informamos que o Symbian oficialmente morreu. Se você ainda tinha alguma esperança de ver algum outro smartphone com o mítico sistema operacional móvel da Nokia, esqueça, pois a empresa tornou oficial que o Nokia 808 PureView será o último smartphone a contar com o software.

Mesmo sabendo que essa notícia não era nenhuma novidade para quem estava mais inteirado no mundo da tecnologia (ou para a esmagadora maioria que utilizava qualquer outra alternativa no mundo mobile), ainda faltava um anúncio oficial vindo da empresa que por tanto tempo sustentou o projeto, tendo muitos lucros com ele ao longo da década de 1990 e começo dos anos 2000. A notícia foi confirmada com o release do último levantamento financeiro da empresa (falamos disso daqui a pouco no blog), onde eles informam o seguinte:

“O Nokia 808 PureView, um dispositivo que mostra o potencial de nossas tecnologias da imagem, e que chegou ao mercado no meio de 2012, foi o último dispositivo Symbian da Nokia.”

Para bom entendedor…

A declaração lembra um epitáfio. Durante o último trimestre de 2012, a Nokia vendeu aproximadamente 2.2 milhões de smartphones com Symbian ao redor do planeta, e esse número representa a metade dos modelos da linha Lumia (com Windows Phone) e quatro vezes menos que a linha Asha (que possui o S40 em suas entranhas). Sendo a linha mais fraca em termos de vendas (e mesmo sendo superior em recursos que o S40), o mais curioso é que o seu principal vendedor é o 808 PureView. Talvez mais por causa da sua câmera poderosa do que pelo sistema operacional.

O Symbian finalmente encerra o seu ciclo no mercado mobile, e devo confessar que vou sentir saudades dele. Muitos das pessoas que eu conheço tiveram como primeiro smartphone um Nokia com o Symbian S60 instalado. Sempre vou dizer que a E Series (E61, E63, E5, etc) é uma das melhores séries de produtos da Nokia, e foi o auge do Symbian como sistema operacional móvel para smartphones. Consistente, leve e funcional, entregava aquilo que eu precisava e esperava de um smartphone na época.

O problema é que a Nokia perdeu o bonde da história. Acreditou que o Symbian era um sistema dominante, e que não precisava ser melhorado, ou contar com inovações significativas. Com o passar dos anos, o iOS e Android mostraram ao mundo uma nova forma de utilizar o nosso dispositivo móvel, e quando a Nokia se deu conta disso, tentou consertar o estrago com o Symbian^3, mas aí já era tarde demais. Para completar, o Symbian para smartphones com telas sensíveis ao toque não entregaram tudo o que era esperado pelos usuários. E o Symbian se tornou um esquecido.

Enfim… que o velho amigo agora possa descansar em paz….

Via TechCrunch