nokia 6

 

A tão esperada volta da Nokia ao mundo dos smartphones é uma realidade.

A HMD Global, que é detentora dos direitos da marca finlandesa, apresentou hoje (26) na Mobile World Congress 2017 os seus três primeiros smartphones Android para o mercado global: o já conhecido Nokia 6 e os inéditos Nokia 5 e Nokia 3.

São modelos mais comedidos, que não contam com USB reversível ou modo de recarga rápida, mas que em compensação recebem o Android puro e a promessa de atualizações rápidas.

 

 

Nokia 3

 

 

O Nokia 3 é o modelo mais básico e barato de todos, com preço de 139 euros.

Possui tela de 5 polegadas (720p), processador MediaTek MT6737 com 2 GB de RAM, 16 GB de armazenamento e bateria de 2.650 mAh. Recebe o Android 7.0 Nougat puro e limpo, exceto pela inclusão dos fundos de tela, toques e softwares da própria Nokia.

 

 

É um modelo  muito bem concebido na sua estética, em um corpo unibody com carcaça de alumínio e bordas arredondadas.

Não é tão vistoso quanto os modelos da linha Lumia, mas se mostra como um verdadeiro Nokia.

 

 

Nokia 5

 

 

O Nokia 5 é o modelo intermediário da família, e tem preço sugerido de 189 euros.

Basicamente é o Nokia 3 com tela de 5.2 polegadas (720p) e um processador Snapdragon 430. Do mais, (quase) tudo igual: 2 GB de RAM, 16 GB de armazenamento (expansíveis via microSD) e bateria de 3.000 mAh que promete pelo menos um dia de uso de autonomia.

 

 

As câmeras contam com sensores de 13 MP e 8 MP, também recebe o Android 7.0 Nougat sem firulas, e quatro opções de cores (azul, prata, preto e cobre).

 

 

 

Nokia 6

 

 

O Nokia 6 já é um conhecido nosso. Foi apresentado na China, e a grande novidade é a sua distribuição internacional.

Seu preço sugerido é de 229 euros, e estamos diante de um dispositivo com tela de 5.5 polegadas (1080p), processador Snapdragon 430, bateria de 3.200 mAh e sistema operacional Android 7.0 Nougat com acesso à Play Store (na China ele chegou sem a loja de aplicativos da Google, por isso achamos importante enfatizar esse detalhe).

 

 

O modelo ainda conta com 3 GB de RAM e 32 GB de armazenamento (expansíveis via microSD).

Uma versão limitada do smartphone, o Nokia 6 Art Black Limited Edition, na cor black piano com 4 GB de RAM e 32 GB de armazenamento, estará disponível para celebrar a chegada do modelo ao mercado internacional. Seu preço será de 259 euros.

 

 

A proposta da HMD é bem clara: apostar em um mercado hoje protagonizado pela Lenovo/Motorola e várias marcas chinesas. Conta ao seu favor o histórico e a nostalgia dos fãs da Nokia, mas não será uma tarefa fácil conquistar usuários e vendas.

Vamos ver como o público reage a esses lançamentos.

 

 

 

Via Nokia