Que Google e Apple dominam o atual mercado de sistemas operacionais móveis, isso é um fato que eu, você e até a sua mãe, que nem programar o microondas direito, sabem. O que não se imaginava é que esse domínio poderia ser tão amplo. Pelas últimas estimativas realizadas, até o final de 2012, essas podem ser as duas empresas dominantes no setor, tomando de assalto (quase que) completamente o mercado.

De acordo com o analista da Global Equities, Trip Chowdhry, se combinarmos a participação global de Apple e Google no mercado mobile, a expectativa é que, no final de 2012, essas duas empresas concentrem 98% de market share, deixando os sistemas Symbian, S40 (Nokia), BlackBerry (Research in Motion) e Windows Phone (Microsoft) totalmente irrelevantes nesse universo.

A polêmica declaração foi feita durante uma entrevista para Todd Weiss, jornalista do eWeek. Chowdhry diz, com todas as letras: “não teremos espaço para um terceiro concorrente. Nokia, Microsoft e RIM vão agonizar, disputando os dois por cento restantes do mercado”. Tal declaração beira a um cenário apocalíptico, e o próprio analista afirma que o mundo está se direcionando para uma disputa ente apenas dois sistemas operacionais móveis. E, com todo respeito, esse é um mundo muito chato.

Chowdhry chega a esta conclusão se baseando em conversas com 15 diferentes desenvolvedores de sistemas operacionais móveis diversos, analisando o entusiasmo com cada sistema e os seus planos futuros dentro desse cenário de mobilidade.

De fato, o estudo é controverso. Particularmente, não imagino o Windows Phone 8 sendo tão irrelevante assim no cenário mobile em um futuro a médio e longo prazo. Primeiro, porque eles contam com parcerias com Nokia e Samsung, que ainda são nomes muito populares no segmento de mobilidade. Segundo, porque a própria Microsoft está fazendo a lição de casa com o seu sistema, e com sua proposta para um ecossistema de produtos mais completo e integrado. Logo, naturalmente, temos muitas pessoas empolgadas com os futuros smartphones com o sistema Windows, e isso pode fazer com que esse cenário terrível não se concretize.

Via PCMag