nintendo-jogo-indie

O VVVVVV é um jogo de plataforma independente de aparência muito simples e simpática. Porém, a Nintendo retirou a versão do game para o Nintendo 3DS e da eShop, uma vez que o mesmo servia para hackear e introduzir softwares não assinados no console.

No último domingo (1), foi possível executar o Homebrew através da utilização de um arquivo de jogo salvo modificado, permitindo assim a execução de emuladores de outros consoles, reprodutores de MP3, iniciar jogos só disponíveis em outras regiões do planeta, entre outros recursos.

Para explorar a vulnerabilidade, era preciso ter instalado o VVVVVV e carregar uma partida salva modificada armazenada em um cartão SD, que seria o encarregado de iniciar o processo de hacker para permitir a execução do Homebrew. A situação é muito relacionada com a pirataria, e a Nintendo preferiu cortar o mal pela raiz, eliminando o jogo da eShop norte-americana, mas não da europeia.

Terry Cavanaugh, criador do VVVVVV, mostrou surpresa com essa notícia. O mais provável é que o jogo volte para a eShop, mas com as correções necessárias para que o mesmo cumpra com as exigências de uma empresa que sempre lutou contra a pirataria e pelo uso de suas licenças.

Não é o primeiro jogo a passar por esse problema. Em agosto de 2015, o game Ironfall Invasion foi retirado da eShop pelos mesmos motivos, mas retornou em outubro depois que os seus desenvolvedores fizeram as modificações que evitam o hackeamento do Nintendo 3DS.

O VVVVVV é um jogo indie de grande sucesso, vendendo 900 mil cópias no Steam.

 

Via ArsTechnica