nintendo-logo

A Nintendo anunciou que vai interromper a distribuição de seus produtos (consoles e jogos) no Brasil. Esse processo de distribuição era realizado pela empresa Gaming do Brasil, e a parceria foi encerrada.

Os motivos para a decisão esbarram na falta de lucratividade para a Nintendo manter sua presença no mercado nacional, por conta de ‘desafios no ambiente local de negócios’. Traduzindo: elevada carga tributária, além de pesada concorrência da Sony e da Microsoft (esse segundo motivo se converte automaticamente em um número de vendas muito baixo).

O fim da parceria com a distribuidora local também se deve às elevadas taxas de importação no setor de games. Vale lembrar que a Nintendo optou por não fabricar os seus produtos no Brasil, deixando por conta da Juegos de Video Latinoamérica. A ideia da empresa é repensar o formato de negócios para executar a melhor forma de atender ao mercado brasileiro no futuro.

Mesmo com uma queda considerável de preços dos seus produtos, e com um passado recente promissor para o mercado brasileiro, a Nintendo sempre entendeu que nosso país nunca contou com capacidade técnica para produzir os seus consoles.

O resultado dessa equação toda é o baixo fluxo de vendas no Brasil, e um atraso de um ano no lançamento do Wii U, o seu mais recente console, lançado em novembro de 2012, mas que só chegou por aqui em novembro de 2013.

Além disso, a Nintendo vive uma forte crise financeira, fechando o ano fiscal de 2013 com um prejuízo de US$ 457 milhões. Logo, é compreensível reduzir os investimentos nos mercados menos lucrativos.