Xbox Microsoft

Como alguns de vocês bem sabem, a SEGA desenvolveu o último console da sua história em parceria com a Microsoft. O SEGA Dreamcast é um sistema fantástico, e sem dúvida é um dos melhores consoles dos japoneses. Mas infelizmente não pode competir com o PS2, e acabou saindo do mercado no primeiro trimestre de 2001.

A saída da SEGA do mercado de games deixou a Microsoft em uma posição incerta, já que a empresa de Bill Gates queria se aventurar nesse mercado, mas não queria fazer isso de forma totalmente independente, já que tinha dúvidas sobre o seu possível sucesso pela ausência de reconhecimento no setor, que contava com outras empresas como Sony e Nintendo.

 

E as duas disseram NÃO para a Microsoft

Isso fez com que a Microsoft tentasse negociar um acordo de lançamento conjunto de um console com Nintendo e Sony, inclusive chegando a oferecer condições muito vantajosas e com o próprio Bill Gates intervindo nas negociações. Mas as duas recusaram a proposta.

Felizmente, isso não freou os intentos da Microsoft, que lançou o Xbox no final de 2001. O console foi o mais potente de sua geração, por conta do seu processador Intel Pentium de 733 MHz, 64 MB de RAM e gráficos GeForce 3 TI personalizada.

Era praticamente um PC, mas diferente do que aconteceu com o Xbox One e o PS4, o primeiro Xbox contava com o hardware mais potente da época, o que permitiu que ele recebesse jogos impressionantes, enfatizando as carências do PS2. Halo 2, DOOM III, Half Life 2 e Project Gotham Racing 2 são claros exemplos disso.

Via WCCFTech